SciELO - Scientific Electronic Library Online

 
vol.25 número12Sintomas articulares crônicos em adultos de Pelotas, Rio Grande do Sul, Brasil: prevalência e determinantesConsumo de álcool e ocorrência de quedas entre idosos na Região Metropolitana de São Paulo, Brasil índice de autoresíndice de assuntospesquisa de artigos
Home Pagelista alfabética de periódicos  

Serviços Personalizados

Journal

Artigo

Indicadores

Links relacionados

Compartilhar


Cadernos de Saúde Pública

versão impressa ISSN 0102-311X

Resumo

NUNES, Marcio Roberto Teixeira et al. Eco-epidemiologia dos arbovírus na área de influência da rodovia Cuiabá-Santarém (BR 163), Estado do Pará, Brasil. Cad. Saúde Pública [online]. 2009, vol.25, n.12, pp.2583-2602. ISSN 0102-311X.  https://doi.org/10.1590/S0102-311X2009001200006.

O presente estudo descreve os aspectos eco-epidemiológicos sobre arbovírus nos Municípios de Novo Progresso e Trairão, Estado do Pará, Brasil, na área de influência da BR 163. Anticorpos IH foram detectados para diferentes arbovírus, com reações monotípicas para os VMAY e VORO, dois importantes arbovírus associados a epidemias na Amazônia. Anticorpos IgM para o VORO e VMAY foram detectados em soros humanos, sugerindo infecção recente por esses arbovírus. Duas cepas do VDEN-3 foram isoladas de pacientes febris residentes em Novo Progresso e identificadas como genótipo III. Em termos gerais, os dados obtidos sugerem uma área propícia para a circulação e manutenção de arbovírus e uma população pouco imunizada. Portanto, é importante um monitoramento dinâmico das populações locais e de imigrantes e de animais silvestres quanto à presença de anticorpos e isolamentos de arbovírus, o que permitirá um efetivo controle das infecções por esses agentes virais em residentes da área da rodovia dentro do território paraense.

Palavras-chave : Monitoramento Ambiental; Vetores de Doenças; Arbovírus; Surtos de Doenças; Doenças Transmissíveis.

        · resumo em Inglês     · texto em Português     · Português ( pdf )

 

Creative Commons License Todo o conteúdo deste periódico, exceto onde está identificado, está licenciado sob uma Licença Creative Commons