SciELO - Scientific Electronic Library Online

 
vol.26 número11Análise de Componente Principal Focada: um método gráfico para explorar padrões alimentaresDiscrepância entre dados ecológicos, domiciliares e individuais sobre o consumo de frutas e hortaliças no Brasil índice de autoresíndice de assuntospesquisa de artigos
Home Pagelista alfabética de periódicos  

Serviços Personalizados

Journal

Artigo

Indicadores

Links relacionados

Compartilhar


Cadernos de Saúde Pública

versão impressa ISSN 0102-311X

Resumo

GIMENO, Suely Godoy Agostinho et al. Avaliação da ingestão de alimentos por nipo-brasileiros utilizando análise fatorial. Cad. Saúde Pública [online]. 2010, vol.26, n.11, pp.2157-2167. ISSN 0102-311X.  http://dx.doi.org/10.1590/S0102-311X2010001100017.

Descreve-se o uso da análise fatorial na avaliação dos hábitos alimentares de nipo-brasileiros. Utilizaram-se dados dietéticos de 1.283 participantes de estudo transversal. A partir de critérios estatísticos e do significado conceitual dos padrões identificados, geraram-se escores que definiram os perfis dietéticos (japonês ou ocidental). Empregou-se o teste t de Student pareado, os modelos de regressão linear e de Poisson para examinar as relações desses escores com, respectivamente, a geração, índice de massa corporal (IMC), perímetro abdominal e a presença de síndrome metabólica. Aqueles de primeira geração, em relação aos de segunda, apresentaram escores maiores para o perfil japonês e menores para o ocidental. O perfil ocidental relacionou-se com o IMC (p = 0,001), perímetro abdominal (p = 0,023) e a síndrome metabólica (p < 0,05). Conclui-se que os escores discriminaram sujeitos que mantêm ou não estilo de vida tradicional japonês e que a incorporação de hábitos ocidentais associou-se a maiores valores de IMC, perímetro abdominal e a presença de síndrome metabólica.

Palavras-chave : Hábitos Alimentares; Epidemiologia Nutricional; Nipo-Brasileiros.

        · resumo em Inglês     · texto em Inglês     · Inglês ( pdf )

 

Creative Commons License Todo o conteúdo deste periódico, exceto onde está identificado, está licenciado sob uma Licença Creative Commons