SciELO - Scientific Electronic Library Online

 
vol.14 issue2Floristic and structural analyses of riparian forest of the "Alto Rio Paraná", Taquaruçu, MSFirst record of Scleroderma polyrhizum Pers. (Gasteromycetes) from Brazil author indexsubject indexarticles search
Home Pagealphabetic serial listing  

Services on Demand

Journal

Article

Indicators

Related links

Share


Acta Botanica Brasilica

Print version ISSN 0102-3306

Abstract

FREITAS, André F. N.; COGLIATTI-CARVALHO, Luciana; VAN SLUYS, Monique  and  ROCHA, Carlos Frederico D.. Distribuição espacial de bromélias na restinga de jurubatiba, Macaé, RJ. Acta Bot. Bras. [online]. 2000, vol.14, n.2, pp.175-180. ISSN 0102-3306.  http://dx.doi.org/10.1590/S0102-33062000000200005.

Nas restingas, devido aos microhábitats favoráveis, como as moitas, não ocorrerem de forma homogênea, mas em manchas, e devido à elevada taxa de reprodução vegetativa em bromélias, testa-se a hipótese de que o padrão de distribuição espacial das bromélias em uma restinga seria agregado. Utiliza-se como área para o teste de hipótese a restinga do Parque Nacional da Restinga de Jurubatiba. Analisa-se o padrão de distribuição espacial de cada espécie encontrada através do índice de dispersão de Morisita (Id). Encontra-se 10 espécies de bromélias, com 10179 indivíduos em 0,98 ha amostrados. Na área estudada, nove espécies possuíram um padrão de distribuição agregado (Id > 1). Sugerimos que o padrão de distribuição agregado de bromélias em restinga pode ser explicado pela taxa de reprodução vegetativa, distribuição de condições abióticas favoráveis e substratos disponíveis nas moitas, as quais ocorrem em manchas na restinga estudada, favorecendo a ocorrência de bromélias.

Keywords : Distribuição agregada; reprodução vegetativa; manchas de moitas.

        · abstract in English     · text in Portuguese     · Portuguese ( pdf )

 

Creative Commons License All the contents of this journal, except where otherwise noted, is licensed under a Creative Commons Attribution License