SciELO - Scientific Electronic Library Online

 
vol.20 issue2Detection of subclinical hepatic encephalopathy by magnetic resonance spectroscopyLymphatic fistula after esophagectomy: what to do? author indexsubject indexarticles search
Home Pagealphabetic serial listing  

Services on Demand

Journal

Article

Indicators

Related links

Share


ABCD. Arquivos Brasileiros de Cirurgia Digestiva (São Paulo)

Print version ISSN 0102-6720

Abstract

MARTINS, Bruno da Costa et al. Resultados da esplenectomia no tratamento do câncer gástrico avançado. ABCD, arq. bras. cir. dig. [online]. 2007, vol.20, n.2, pp.87-89. ISSN 0102-6720.  https://doi.org/10.1590/S0102-67202007000200004.

RACIONAL: A esplenectomia no tratamento do câncer gástrico avançado é advogada com o intuito de se realizar toalete linfonodal adequada, porém, seu benefício tem sido questionado ultimamente por estudos que a relacionam com aumento da morbimortalidade. OBJETIVO: Avaliar os resultados da associação da gastrectomia total D2 e esplenectomia correlacionando-os com a média dos resultados dos atendimentos sem ela. MÉTODOS: Análise retrospectiva de planilha prospectiva de pacientes com adenocarcinoma gástrico avançado submetidos à gastrectomia total com linfadenectomia a D2 e esplenectomia entre 1985 e 2005 no Serviço de Cirurgia do Estômago do HCFMUSP. RESULTADOS: Ao todo, 109 pacientes submetidos à gastrectomia total com linfadenectomia D2 foram inclusos no estudo nos quais foi realizada a esplenectomia associadamente. Destes, foi realizada ressecção concomitante de outros órgãos, em 43 pacientes (41 pancreatectomias, 5 colectomias segmentares e 3 hepatectomias). Em 39% dos casos foram observadas complicações pós-operatórias, incidência significativamente maior do que a média global do Serviço (24%). Em 10 (9,1%) pacientes foi verificada a ocorrência de abscessos intra-abdominais. Dez pacientes foram a óbito (9,1%), todos devido a complicações sépticas superiores à média global do Serviço de 3,7%. Foram observadas metástases para as cadeias 10 e 11d em 13 (11,9%) pacientes, sendo a ocorrência maior nos tumores do terço superior (19,5%) e nos tumores T4 (20%). CONCLUSÃO: A esplenectomia no tratamento do câncer gástrico está relacionada a aumento da morbimortalidade, devendo ser reservada para pacientes com tumores avançados localizados nas porções proximais do estômago.

Keywords : Câncer gástrico; Esplenectomia; Morbidade; Mortalidade.

        · abstract in English     · text in Portuguese     · Portuguese ( pdf )

 

Creative Commons License All the contents of this journal, except where otherwise noted, is licensed under a Creative Commons Attribution License