SciELO - Scientific Electronic Library Online

 
vol.23 número68Justiça ambiental, diversidade cultural e accountability: desafios para a governança ambientalSob o signo de Darwin? Sobre o mau uso de uma quimera índice de autoresíndice de assuntospesquisa de artigos
Home Pagelista alfabética de periódicos  

Serviços Personalizados

Journal

Artigo

Indicadores

Links relacionados

Compartilhar


Revista Brasileira de Ciências Sociais

versão impressa ISSN 0102-6909versão On-line ISSN 1806-9053

Resumo

MACHADO, Paula Sandrine. Intersexualidade e o "Consenso de Chicago" as vicissitudes da nomenclatura e suas implicações regulatórias. Rev. bras. Ci. Soc. [online]. 2008, vol.23, n.68, pp.109-123. ISSN 1806-9053.  https://doi.org/10.1590/S0102-69092008000300008.

O objetivo deste artigo é analisar a composição e a significação do chamado "Consenso de Chicago", publicado em dois periódicos médicos em agosto de 2006. O "Consenso" recomenda o uso da nomenclatura "Disorders of Sex Development" (DSD) em detrimento da antiga classificação dos "Estados Intersexuais". Sugere, ainda, condutas em termos de diagnóstico e intervenção nessas situações. As análises apontam para o surgimento de novas terminologias, nas quais uma especialidade médica (a genética) ganha destaque, e para o esforço no sentido de uma classificação calcada em termos cada vez mais "técnicos" e com códigos muito complexos e específicos. O "Consenso" reafirma, assim, o papel fundamental ocupado pela genética e pela biologia molecular na discussão e na produção de conhecimento no interior do campo médico e biológico da "determinação e diferenciação sexual", bem como nas pesquisas e intervenções relacionadas com a intersexualidade. Nesse contexto, ressalta-se a emergência do "sexo-código", um sexo "revelado" no nível microscópico do corpo.

Palavras-chave : Intersexualidade; "Consenso de Chicago"; Classificações médicas; Antropologia da ciência; Sexo-código.

        · resumo em Inglês | Francês     · texto em Português     · Português ( pdf )

 

Creative Commons License Todo o conteúdo deste periódico, exceto onde está identificado, está licenciado sob uma Licença Creative Commons