SciELO - Scientific Electronic Library Online

 
vol.26 número76Democracia, arenas decisórias e política econômica no governo LulaNovos elementos para uma sociologia dos cientistas sociais: a situação ocupacional dos egressos índice de autoresíndice de assuntospesquisa de artigos
Home Pagelista alfabética de periódicos  

Serviços Personalizados

Journal

Artigo

Indicadores

Links relacionados

Compartilhar


Revista Brasileira de Ciências Sociais

versão impressa ISSN 0102-6909

Resumo

CARLOTTO, Maria Caramez  e  ORTELLADO, Pablo. Activist-driven innovation: uma história interpretativa do software livre. Rev. bras. Ci. Soc. [online]. 2011, vol.26, n.76, pp.77-102. ISSN 0102-6909.  https://doi.org/10.1590/S0102-69092011000200005.

A compreensão de que existem dois regimes distintos para a produção de software é cada vez mais comum na literatura sobre o tema. O que não é tão comum, e se configura, portanto, como a contribuição mais original deste artigo é, de um lado, a abordagem histórica da configuração desses dois regimes e, de outro, a análise dos fatores que determinam o sucesso técnico e "comercial" de um regime em detrimento do outro. Assim, trabalhamos com duas hipóteses complementares: a primeira, de que o desenvolvimento do software livre pertence historicamente ao regime público/científico de produção do conhecimento, ou seja, o software livre mimetiza a organização da comunidade científica porque tem nela as suas raízes históricas; e a segunda de que, em uma "competição de mercado", o regime público/científico se mostrou mais eficiente e, por isso, obrigou as empresas que trabalhavam no regime privado/empresarial a adotar o software livre ou de código aberto.

Palavras-chave : Inovação; Propriedade intelectual; Software livre; Regimes de produção de conhecimento.

        · resumo em Inglês | Francês     · texto em Português     · Português ( pdf )

 

Creative Commons License Todo o conteúdo deste periódico, exceto onde está identificado, está licenciado sob uma Licença Creative Commons