SciELO - Scientific Electronic Library Online

 
vol.27 número78Trabalho, moradia e cidade: zonas de indiferenciação?Governança local para manejo florestal na Amazônia índice de autoresíndice de assuntospesquisa de artigos
Home Pagelista alfabética de periódicos  

Serviços Personalizados

Journal

Artigo

Indicadores

Links relacionados

Compartilhar


Revista Brasileira de Ciências Sociais

versão impressa ISSN 0102-6909

Resumo

REGO, Ximene  e  FERNANDES, Luís. As falas do medo: convergências entre as cidades do Porto e Rio de Janeiro. Rev. bras. Ci. Soc. [online]. 2012, vol.27, n.78, pp.51-65. ISSN 0102-6909.  https://doi.org/10.1590/S0102-69092012000100004.

Tendo como ponto de partida o enigma do paradoxo da insegurança (a ausência de correspondência na variação entre a taxa de criminalidade e o sentimento de insegurança) é proposta uma reflexão em torno das falas do medo produzidas no Porto e no Rio de Janeiro, onde se desenvolveu trabalho de campo. Nesse sentido, são analisadas dimensões presentes no discurso da (in)segurança: as representações dos lugares tidos como perigosos e a relação que se vai elaborando entre centralidades e espaços intersticiais; a construção de um imaginário povoado de figuras da ameaça; as estratégias securitárias mobilizadas para organizar o quotidiano num espaço público percebido como predatório. As falas e as práticas registadas expressam pontos de contacto nas estratégias a que recorrem para acentuar a "perigosidade" da cidade, sempre mais intensas no Rio de Janeiro, mas igualmente presentes no material produzido a partir do Porto; paralelos que, mais do que a partir das taxas de criminalidade divulgadas ou da experiência direta, se engendram na relação com a cidade - com os seus lugares e os seus atores - permitindo, mesmo num cenário tão desigual, uma aproximação discursiva.

Palavras-chave : Sentimento de insegurança; narrativas; etnografia; Porto; Rio de Janeiro.

        · resumo em Inglês | Francês     · texto em Português     · Português ( pdf )

 

Creative Commons License Todo o conteúdo deste periódico, exceto onde está identificado, está licenciado sob uma Licença Creative Commons