SciELO - Scientific Electronic Library Online

 
vol.25 issue3Projetos Socioeducativos: a naturalização da exclusão nos discursos de educadoresEm nome da "cultura": porta-vozes, mediação e referenciais de políticas públicas no Maranhão author indexsubject indexarticles search
Home Pagealphabetic serial listing  

Services on Demand

Journal

Article

Indicators

Related links

Share


Sociedade e Estado

Print version ISSN 0102-6992

Abstract

MENDONCA, Daniel de. Teorizando o agonismo: crítica a um modelo incompleto. Soc. estado. [online]. 2010, vol.25, n.3, pp.479-497. ISSN 0102-6992.  http://dx.doi.org/10.1590/S0102-69922010000300004.

Em trabalhos recentes, Chantal Mouffe promove dois movimentos teóricos concomitantes. Por um lado, critica as teorias deliberativas, sobretudo os enfoques de Rawls e Habermas. Por outro lado, apresenta o modelo agonístico de democracia. A crítica de Mouffe aos deliberacionistas parte do princípio de que tais teóricos buscam a eliminação das relações de poder na política a partir do princípio racional para tomada de decisões. Para Mouffe, a eliminação do poder é uma impossibilidade, uma vez que este fundamenta a própria dimensão ontológica do político. Argumenta-se, contudo, que a alternativa da autora aos modelos deliberativos é insatisfatória, uma vez que sua proposta agonística é tão somente um princípio de ação e não propriamente um modelo teórico político estruturado. O objetivo deste paper é problematizar a proposta teórica de Mouffe, apresentando principalmente suas limitações em relação ao seu desenvolvimento.

Keywords : agonismo; teoria do discurso; democracia radical; democracia deliberativa; Chantal Mouffe.

        · abstract in English     · text in Portuguese     · Portuguese ( pdf )

 

Creative Commons License All the contents of this journal, except where otherwise noted, is licensed under a Creative Commons Attribution License