SciELO - Scientific Electronic Library Online

 
vol.18 número1Endarterectomia de artérias coronárias: técnicas e resultados em estudo com grupo controleTumores cardíacos: aspectos clínicos, ecocardiográficos e histopatológicos índice de autoresíndice de assuntospesquisa de artigos
Home Pagelista alfabética de periódicos  

Serviços Personalizados

Journal

Artigo

Indicadores

Links relacionados

Compartilhar


Brazilian Journal of Cardiovascular Surgery

versão impressa ISSN 0102-7638versão On-line ISSN 1678-9741

Resumo

PINTO JR., Valdester Cavalcante et al. Extubação imediata em cirurgia cardíaca: avaliação pelo eletroencefalograma. Rev Bras Cir Cardiovasc [online]. 2003, vol.18, n.1, pp.53-59. ISSN 1678-9741.  http://dx.doi.org/10.1590/S0102-76382003000100011.

INTRODUÇÃO: As técnicas empregadas em cirurgia cardíaca visando a extubação imediata (EI) dependem de analgesia adequada e titulação de drogas anestésicas. OBJETIVO: A finalidade deste estudo é analisar a EI, utilizando eletroencefalograma (índice bispectral - BIS) para adequar o melhor momento de extubação. MÉTODO: Foram analisados 12 pacientes, ASA III, 7 crianças (Grupo I) 58,4%, com idades entre 0 e 7 anos, submetidas a correção cirúrgica de cardiopatias congênitas e 5 adultos (Grupo II), com idades entre 30 e 75 anos, submetidos a revascularização do miocárdio. No Grupo I realizou-se raquianestesia entre L5 e S1 com injeção de marcaína pesada (0,5 mg/kg) e morfina (5µg/kg). No Grupo II realizou-se bloqueio epidural entre T3 e T4, com introdução de cateter e injeção de 60mg de ropivacaína e 2mg de morfina. Na indução da anestesia, empregamos: Fentanil 4 µg/kg, propofol até BIS igual a 30 e relaxante muscular. A anestesia geral foi mantida com sevoflurano para BIS entre 40 e 60. Foi programada extubação quando o BIS atingisse 90. RESULTADOS: Todos os pacientes foram extubados até 1 hora após o término da operação, sendo 91,6% na sala de operações, com função cognitiva preservada, sem história de memória explícita, dor (adultos e crianças maiores) ou expressão facial de dor (crianças menores). Cinqüenta e sete por cento (4) dos pacientes do Grupo I e 20% (1) Grupo II apresentaram prurido e 28% (2) Grupo I apresentaram vômitos. CONCLUSÕES: A técnica empregada mostrou-se segura e eficaz, desde que observados critérios rígidos para sua execução.

Palavras-chave : Eletroencefalografia; Anestesia; Procedimentos cirúrgicos cardiovasculares.

        · resumo em Inglês     · texto em Inglês     · Inglês ( pdf )

 

Creative Commons License Todo o conteúdo deste periódico, exceto onde está identificado, está licenciado sob uma Licença Creative Commons