SciELO - Scientific Electronic Library Online

 
vol.30 número4Caracterização do conforto térmico humano em áreas urbanas do semiárido brasileiroQuantificação da ilha de calor de curitiba considerando aspectos de estabilidade atmosférica índice de autoresíndice de assuntospesquisa de artigos
Home Pagelista alfabética de periódicos  

Serviços Personalizados

Journal

Artigo

Indicadores

Links relacionados

Compartilhar


Revista Brasileira de Meteorologia

versão impressa ISSN 0102-7786versão On-line ISSN 1982-4351

Resumo

TEIXEIRA, Antônio Heriberto de Castro; ANDRADE, Ricardo Guimarães  e  LEIVAS, Janice Freitas. Parâmetros de transferência de energia e massa em ecossistema do semiárido brasileiro sob diferentes condições termo hidrológicas. Rev. bras. meteorol. [online]. 2015, vol.30, n.4, pp.381-393. ISSN 1982-4351.  https://doi.org/10.1590/0102-778620140101.

Na região semiárida brasileira, a vegetação natural (Caatinga) tem sido substituída pela agricultura irrigada, enfatizando a importância da quantificação das trocas de massa e de energia. Medições microclimáticas e das correlações turbulentas no ecossistema Caatinga, foram analisadas para dois anos, envolvendo diferentes condições termo hidrológicas. O fluxo de calor sensível (H) representou 49 e 64% do saldo de radiação (Rn), respectivamente durante as condições mais úmidas e mais secas de 2004 e 2005. As frações correspondentes de Rn para o fluxo de calor latente (LE) foram de 40% e 25%. A evapotranspiração (ET) em 2004, com 693 mm, representou 96% da precipitação (P), enquanto que em 2005 (399 mm), foi 18% maior que P, evidenciando o uso da umidade do solo remanescente do ano anterior mais úmido. Todos os parâmetros de transferência das relações solo-água-vegetação-atmosfera analisados foram influenciados pela quantidade de chuvas. Entretanto, a resistência da superfície (rs) foi o mais fortemente afetado pelas condições de umidade do solo, sendo reduzida com o aumento da razão da ET para a evapotranspiração de referência (ET0). Por outro lado, os valores mais elevados de rs foram relacionados com elevações em ambos, do déficit de pressão do vapor (De) e da temperatura aerodinâmica (T0). A pesquisa corrente objetivou a quantificação das trocas de energia e massa entre a Caatinga e a baixa atmosfera, testando em que circunstâncias os parâmetros biofísicos de controle deste processo podem ser estimados razoavelmente com parametrizações através de dados agrometeorológicos, para incorporação em modelos de larga escala.

Palavras-chave : balanço de energia; parâmetros de rugosidade; modelagem; Caatinga..

        · resumo em Inglês     · texto em Inglês     · Inglês ( pdf )