SciELO - Scientific Electronic Library Online

 
vol.30 número4Parâmetros de transferência de energia e massa em ecossistema do semiárido brasileiro sob diferentes condições termo hidrológicasEstabilidade e estrutura da turbulência sob a influência de jatos de baixos níveis noturnos no sudoeste da amazônia índice de autoresíndice de assuntospesquisa de artigos
Home Pagelista alfabética de periódicos  

Serviços Personalizados

Journal

Artigo

Indicadores

Links relacionados

Compartilhar


Revista Brasileira de Meteorologia

versão impressa ISSN 0102-7786versão On-line ISSN 1982-4351

Resumo

KRUGER, Eduardo  e  ROSSI, Francine. Quantificação da ilha de calor de curitiba considerando aspectos de estabilidade atmosférica. Rev. bras. meteorol. [online]. 2015, vol.30, n.4, pp.394-404. ISSN 1982-4351.  https://doi.org/10.1590/0102-778620130093.

A relação entre crescimento urbano e o surgimento de ilhas de calor urbanas, ou seja, diferenças climáticas entre a área urbana e as áreas rurais no entorno, é demonstrada por diversos autores e em diferentes regiões climáticas. Em Curitiba, a população saltou de aproximadamente 600.000 habitantes para um milhão e meio em três décadas. O objetivo do presente trabalho é propor uma metodologia de análise da ilha de calor urbana de Curitiba (25º25'40"S, 49º16'23"W, 934m acima do nível do mar). A cidade está localizada em região de clima subtropical de altitude; o monitoramento climático foi conduzido segundo uma série anual, entre dezembro de 2011 e fevereiro de 2013, utilizando um par de estações meteorológicas dentro e fora (perifericamente) da mancha urbana de Curitiba. De modo a minimizar possíveis influências atmosféricas na análise, foi feita a classificação dos dias de medição por classes de estabilidade atmosférica segundo o método de Pasquill-Gifford-Turner (PGT), procedendo-se à análise para dias com maior estabilidade atmosférica. Como complemento à análise, adota-se um modelo de conforto desenvolvido para Curitiba a partir de uma extensa pesquisa de sensação e percepção térmicas em espaços abertos, de modo a verificar o efeito integrado das diversas variáveis climáticas em termos de percentuais de horas em frio, conforto e calor e suas variações dentro e fora da área urbana. Em Curitiba, a ilha de calor urbana pode ser benéfica durante o inverno, porém trazendo consequências em termos de excesso de calor em ambientes internos no verão.

Palavras-chave : ilha de calor urbana; crescimento urbano; método de Pasquill-Gifford-Turner..

        · resumo em Inglês     · texto em Português     · Português ( pdf )