SciELO - Scientific Electronic Library Online

 
vol.27 número4Efeitos da demonstração de tarefas motoras por fotos e vídeos em pacientes pós-acidente vascular encefálicoImpacto do DSM-5 no diagnóstico de transtornos de aprendizagem em crianças e adolescentes com TDAH: um estudo de prevalência índice de autoresíndice de assuntospesquisa de artigos
Home Pagelista alfabética de periódicos  

Serviços Personalizados

Journal

Artigo

Indicadores

Links relacionados

Compartilhar


Psicologia: Reflexão e Crítica

versão impressa ISSN 0102-7972versão On-line ISSN 1678-7153

Resumo

VARANDA, Cristina de Andrade  e  FERNANDES, Fernanda Dreux Miranda. Consciência sintática: correlações no espectro do autismo. Psicol. Reflex. Crit. [online]. 2014, vol.27, n.4, pp.748-758. ISSN 1678-7153.  https://doi.org/10.1590/1678-7153.201427415.

Este estudo avaliou a consciência sintática de dez sujeitos no espectro do autismo (com idades entre 5 anos e 7 meses e 14 anos e 8 meses) e investigou o papel que a consciência sintática desempenha nos padrões de linguagem desses sujeitos. Constatou-se a existência de diferentes perfis linguísticos por meio da Prova de Consciência Sintática (Adaptada). Foram detectados quatro subgrupos com:(a) desempenho inferior em correção de frases agramaticais e frases agramaticais e assemânticas; (b) desempenho inferior em correção de frases agramaticais e assemânticas; (c) desempenho mediano em todos os subtestes e acima da média em julgamento gramatical; e (d) desempenho superior nos quatro subtestes. Esses resultados não são generalizáveis para a população de sujeitos com autismo, mas revelaram evidências da interferência das falhas de habilidades presentes no espectro do autismo nas habilidades envolvidas na realização das tarefas.

Palavras-chave : Transtorno autístico; desenvolvimento da linguagem; avaliação; cognição.

        · resumo em Inglês     · texto em Português     · Português ( pdf )