SciELO - Scientific Electronic Library Online

 
vol.36 issue2International Cooperation in Science and Technology: Reflecting about Concepts and Contemporary IssuesIran Talks: Das Palavras aos Atos. A Declaração de Teerã e o Plano de Ação Conjunto de Genebra em Perspectiva author indexsubject indexarticles search
Home Pagealphabetic serial listing  

Services on Demand

Journal

Article

Indicators

Related links

Share


Contexto Internacional

Print version ISSN 0102-8529

Abstract

LINS, Hoyêdo Nunes. Parceria Trans-Pacífico: Novas Geometrias no Capitalismo Global. Contexto int. [online]. 2014, vol.36, n.2, pp.623-653. ISSN 0102-8529.  https://doi.org/10.1590/S0102-85292014000200010.

Em 2005, Brunei, Chile, Cingapura e Nova Zelândia firmaram acordo de parceria econômica no sentido de uma interação estratégica na região Ásia-Pacífico. Em 2009, os Estados Unidos se envolveram, assumindo a liderança das negociações. Desde então, as tratativas sobre a Parceria Trans-Pacífico ganharam impulso, com Austrália, Malásia, Peru e Vietnã aderindo em 2010 e Canadá e México em 2012, somando onze membros até o início de 2013. Baseado em pesquisa bibliográfica e documental, o artigo caracteriza essa iniciativa e discute seus termos principais e questões mais controversas. Entre estas, figuram as propostas sobre direitos de propriedade intelectual e investimentos, com vantagens para grandes empresas, inclusive na resolução de disputas entre investidores e Estados, fontes de apreensão e fortes críticas entre grupos sociais. Também se explora a motivação dos Estados Unidos, envolvendo garantia de proeminência na região de maior crescimento econômico no planeta. “Conter” a influência e a liderança chinesas parece uma estratégia central daquele país, questões econômicas e geopolíticas entrelaçando-se fortemente nesse contexto.

Keywords : Economia Política Internacional; Parceria Estratégica; Região Ásia-Pacífico; Geopolítica.

        · abstract in English     · text in Portuguese     · Portuguese ( pdf )