SciELO - Scientific Electronic Library Online

 
vol.34 número2Associação de insegurança alimentar e nutricional com fatores de risco cardiometabólicos na infância e adolescência: uma revisão sistemáticaApresentação atípica de sequestro pulmonar extralobar intra-abdominal detectado no pré-natal: relato de caso índice de autoresíndice de assuntospesquisa de artigos
Home Pagelista alfabética de periódicos  

Serviços Personalizados

Journal

Artigo

Indicadores

Links relacionados

Compartilhar


Revista Paulista de Pediatria

versão impressa ISSN 0103-0582versão On-line ISSN 1984-0462

Resumo

ANDRADE, Maria Izabel Siqueira de et al. Identificação dos pontos de corte do índice Homeostatic Model Assessment for Insulin Resistance em adolescentes: revisão sistemática. Rev. paul. pediatr. [online]. 2016, vol.34, n.2, pp.234-242. ISSN 1984-0462.  https://doi.org/10.1016/j.rppede.2016.01.004.

Objetivo:

Identificar os pontos de corte do índice Homeostatic Model Assessment for Insulin Resistance (HOMA-IR) estabelecidos para adolescentes e discutir a sua aplicabilidade para o diagnóstico da resistência à insulina em adolescentes brasileiros.

Fontes de dados:

Revisão sistemática feita nas bases de dados PubMed, Lilacs e SciELO com os descritores "Adolescentes", "Resistência à insulina" e "Curva ROC". Foram incluídos artigos originais, publicados entre 2005 e 2015, conduzidos com adolescentes, no idioma português, inglês ou espanhol e incluindo análise estatística com uso da curva ROC para determinação dos pontos de corte do índice (HOMA-IR).

Síntese dos dados:

Foram identificados 184 artigos e, após a aplicação das etapas do procedimento, foram selecionados sete para compor a revisão. Todos os estudos selecionados estabeleceram seus pontos de corte com a curva ROC. O menor ponto de corte observado foi de 1,65 para meninas e 1,95 para meninos e o maior de 3,82 para meninas e 5,22 para meninos. Dos estudos analisados, um propôs validade externa, recomendando o uso do ponto de corte do HOMA-IR >2,5 para ambos os sexos.

Conclusões:

O índice HOMA-IR constitui-se em método confiável para deteção da resistência insulínica em adolescentes, desde que usados os pontos de corte que mais se adequem à realidade da população em estudo, o que permite um diagnóstico precoce da resistência à insulina e possibilita intervenções multiprofissionais para a promoção da saúde dessa população.

Palavras-chave : Resistência à insulina; Adolescente; Curva ROC; Revisão.

        · resumo em Inglês     · texto em Português | Inglês     · Português ( pdf ) | Inglês ( pdf )