SciELO - Scientific Electronic Library Online

 
vol.42 número117Percepções sobre a Rede de Cuidados à Pessoa com Deficiência em uma Região de SaúdeAnálise das iniciativas do Poder Legislativo estadual de Pernambuco para o setor saúde índice de autoresíndice de assuntospesquisa de artigos
Home Pagelista alfabética de periódicos  

Serviços Personalizados

Journal

Artigo

Indicadores

Links relacionados

Compartilhar


Saúde em Debate

versão impressa ISSN 0103-1104versão On-line ISSN 2358-2898

Resumo

MELO, Elisa Moura de Albuquerque; MARQUES, Ana Paula de Oliveira; LEAL, Márcia Carrera Campos  e  MELO, Hugo Moura de Albuquerque. Síndrome da fragilidade e fatores associados em idosos residentes em instituições de longa permanência. Saúde debate [online]. 2018, vol.42, n.117, pp.468-480. ISSN 2358-2898.  https://doi.org/10.1590/0103-1104201811710.

Estudo descritivo em instituições de longa permanência para investigar a prevalência de fragilidade e de fatores associados em idosos institucionalizados e sua associação com variáveis sociodemográficas e condições de saúde. Foram investigados 214 idosos, a maioria do sexo feminino (69,6%), estado civil solteiro (53,7%), escolaridade de um ano (54,4%) e renda de até um salário mínimo (73,4%). Quanto à cognição, 79,4% foram reprovados por erros significativos. A síndrome de fragilidade foi identificada em 70,1% dos idosos. Todos os fatores incluídos na escala de fragilidade alcançaram significância estatística. Na análise multivariada, os fatores que mais contribuem para a fragilidade são: cognição, independência funcional, autoavaliação de saúde, frequência de suporte social, percepção de perda de peso e depressão.

Palavras-chave : Idoso; Instituição de longa permanência para idosos; Idoso fragilizado; Saúde do idoso institucionalizado.

        · resumo em Inglês     · texto em Português     · Português ( pdf )