SciELO - Scientific Electronic Library Online

 
vol.8 número2A dimensão ética da palavraCinema: imagem e interpretação índice de autoresíndice de assuntospesquisa de artigos
Home Pagelista alfabética de periódicos  

Serviços Personalizados

Journal

Artigo

Indicadores

Links relacionados

Compartilhar


Tempo Social

versão impressa ISSN 0103-2070

Resumo

GUIMARAES, ANTONIO SÉRGIO ALFREDO. As elites de cor e os estudos de relações raciais. Tempo soc. [online]. 1996, vol.8, n.2, pp.67-82. ISSN 0103-2070.  http://dx.doi.org/10.1590/ts.v8i2.86298.

A partir da segunda metade dos anos 30, com a visita de Herskorvitz, Franklin Frazier, Donald Pierson e Ruth Landes à Bahia, o Brasil se transforma numa espécie de laboratório de pesquisa sobre relações raciais harmoniosas. Tal condição será de certo modo reconhecida internacionalmente na década dos 50, quando a UNESCO patrocinou um ciclo de estudos sobre as relações raciais no Brasil. Os estudos realizados na Bahia, sob a coordenação, a orientação ou a influência de Thales de Azevedo se constituem hoje num acervo fundamental para as nossas ciências sociais. Nessa comunicação, reconstruo a evolução da análise de Thales de Azevedo sobre a situação racial na Bahia, partindo de seus primeiros estudos sobre o Povoamento da cidade de Salvador e seguindo-a até a sua crítica à "democracia racial" nos anos 70. Concentro-me, todavia, no seu núcleo empírico, que indiscutivelmente está em As elites de cor na Bahia, publicado em 1953.

Palavras-chave : Thales de Azevedo; relações raciais; Bahia; As elites de cor.

        · resumo em Inglês     · texto em Português     · Português ( pdf )