SciELO - Scientific Electronic Library Online

 
vol.22 número2Informalidades e legitimidades das periferias Bolivianas (Cochabamba)A fábrica da insegurança entre lenda urbana e gestão (Caracas) índice de autoresíndice de assuntospesquisa de artigos
Home Pagelista alfabética de periódicos  

Serviços Personalizados

Journal

Artigo

Indicadores

Links relacionados

Compartilhar


Tempo Social

versão impressa ISSN 0103-2070

Resumo

FIDALGO, Andrés Salcedo; SUAREZ, Carlos José  e  VALLEJO, Elkin. Faces da ilegalidade em Bogotá.Traduzido porAntonio Brasil Jr. Tempo soc. [online]. 2010, vol.22, n.2, pp.123-142. ISSN 0103-2070.  https://doi.org/10.1590/S0103-20702010000200007.

Os bairros de Santa Inés e Santa Fe, no centro histórico de Bogotá, estão entre os mais perigosos da capital colombiana e são classificados pelo governo distrital como Zonas Vermelhas, Críticas ou de Alto Impacto. Neste artigo, são exploradas, a partir de uma perspectiva etnográfica, as diversas relações entre legalidade e ilegalidade nessas regiões de medo e perigo, cuja degradação física e moral é atribuída a certas pessoas estigmatizadas. São descritas as regulações informais internas ou máximas da rua, como no dar papaya ["não dar mole"], e sua coexistência com práticas de "limpeza social", que refletem intolerância e moralismo no convívio com a diferença. Recentemente, os projetos de renovação urbana, que fazem parte dos planos de recuperação do Centro, buscam intervir nesses setores de delinquência, prostituição e atividades ilegais com o fim de erradicar a violência e empreender futuros megaprojetos residenciais e comerciais de revalorização imobiliária.

Palavras-chave : Bogotá; Violência; Renovação urbana; Prostituição; Legalidade e ilegalidade.

        · resumo em Inglês     · texto em Português     · Português ( pdf )

 

Creative Commons License Todo o conteúdo deste periódico, exceto onde está identificado, está licenciado sob uma Licença Creative Commons