SciELO - Scientific Electronic Library Online

 
vol.30 número62História, romance e a "narrativa filosófica" no iluminismo britânicoRastros do Cisne Preto: Lino Guedes, um escritor negro pelos jornais (1913-1969) índice de autoresíndice de assuntospesquisa de artigos
Home Pagelista alfabética de periódicos  

Serviços Personalizados

Journal

Artigo

Indicadores

Links relacionados

Compartilhar


Estudos Históricos (Rio de Janeiro)

versão impressa ISSN 0103-2186versão On-line ISSN 2178-1494

Resumo

GODOI, Rodrigo Camargo de. José de Alencar e os embates em torno da Propriedade Literária no Rio de Janeiro (1856-1875). Estud. hist. (Rio J.) [online]. 2017, vol.30, n.62, pp.573-596. ISSN 2178-1494.  https://doi.org/10.1590/s2178-14942017000300004.

O artigo analisa as discussões no parlamento imperial de três projetos de lei destinados a proteger a propriedade literária no Brasil. Em comum, os projetos enfatizavam a importância da literatura dramática para os autores, a qual, contraditoriamente, convertera-se em fonte de lucros para empresários teatrais e editores. Destaca-se o projeto apresentado pelo deputado, jurista e romancista José de Alencar em 1875. A partir do episódio envolvendo a adaptação de seu romance O Guarani para os palcos, Alencar formulou as bases de uma legislação que visava reconhecer a propriedade literária como expressão do trabalho intelectual materializado no impresso.

Palavras-chave : teatro; trabalho intelectual; propriedade literária.

        · resumo em Inglês | Espanhol     · texto em Português     · Português ( pdf )