SciELO - Scientific Electronic Library Online

 
vol.32 número67ROGER BASTIDE, ANTONIO CANDIDO E A TESE INTERROMPIDA SOBRE O CURURU índice de autoresíndice de assuntospesquisa de artigos
Home Pagelista alfabética de periódicos  

Serviços Personalizados

Journal

Artigo

Indicadores

Links relacionados

Compartilhar


Estudos Históricos (Rio de Janeiro)

versão impressa ISSN 0103-2186versão On-line ISSN 2178-1494

Resumo

CONNELL, Raewyn. Cânones e colônias: a trajetória global da sociologia. Estud. hist. (Rio J.) [online]. 2019, vol.32, n.67, pp.349-367.  Epub 05-Set-2019. ISSN 2178-1494.  http://dx.doi.org/10.1590/s2178-14942019000200002.

A história da sociologia como um campo de conhecimento, especialmente no mundo de língua inglesa, foi obscurecida pelo próprio mito de origem da disciplina na forma de um cânone da “teoria clássica” relacionada à modernidade europeia. A sociologia está envolvida no mundo do império desde o início. Tornar o cânone mais inclusivo, em termos de gênero, raça e mesmo globais, não é uma correção adequada. Importantes tipos de conhecimento social, incluindo conhecimentos baseados em movimentos e indígenas, resistem à canonização. A virada para as perspectivas decolonial e meridional, agora acontecendo por meio das ciências sociais, abre novas possibilidades sobre a história do conhecimento, que podem estar ligadas a uma visão mais sofisticada da produção coletiva de conhecimento pelas forças de trabalho que estão interagindo cada vez mais, embora de forma desigual. Potenciais para uma sociologia mais engajada têm emergido.

Palavras-chave : História da Sociologia; formação de cânones; teoria clássica; colonialismo; Sul global.

        · resumo em Inglês | Espanhol     · texto em Inglês     · Inglês ( pdf )