SciELO - Scientific Electronic Library Online

 
vol.12 issue3Soybean seed galactinol synthase activity as determined by a novel colorimetric assaySeed reserve composition and mobilization during germination and initial seedling development of Euphorbia heterophylla author indexsubject indexarticles search
Home Pagealphabetic serial listing  

Services on Demand

Journal

Article

Indicators

Related links

Share


Revista Brasileira de Fisiologia Vegetal

Print version ISSN 0103-3131

Abstract

SOARES, CLÁUDIO ROBERTO FONSÊCA SOUSA et al. Crescimento e nutrição mineral de Eucalyptus maculata e Eucalyptus urophylla em solução nutritiva com concentração crescente de cobre. Rev. Bras. Fisiol. Veg. [online]. 2000, vol.12, n.3, pp.213-225. ISSN 0103-3131.  http://dx.doi.org/10.1590/S0103-31312000000300005.

Avaliou-se o efeito de concentrações crescentes de Cu no crescimento, teores e translocação de metais pesados e nutrientes no eucalipto em solução nutritiva. Mudas de Eucalyptus maculata e Eucalyptus urophylla foram crescidas em vasos de 2L contendo solução nutritiva de Clark, adicionando-se 0, 32, 64, 128 e 192 m M de Cu fornecido como CuSO4. Após cinco semanas de exposição aos tratamentos, as plantas exibiram sintomas típicos de toxidez de Cu como manchas aquosas foliares, clorose e necrose internerval, além do escurecimento das raízes e inibição do crescimento mesmo nas menores concentrações do elemento. A concentração crítica de Cu na solução para reduzir em 10% a matéria seca da parte aérea foi de 8,3 mM e 3,3 mM para E. urophylla e E. maculata, respectivamente. O nível crítico de toxidez na matéria seca da parte aérea foi muito baixo, entre 12 e 13 mg Kg-1 para ambas espécies. E. urophylla mostrou-se menos sensível do que E. maculata, sendo isso relacionado à capacidade dessa em restringir a translocação do Cu das raízes para a parte aérea. Além disso, E. urophylla absorveu mais Fe na presença do excesso de Cu. A translocação de Fe das raízes para a parte aérea foi reduzida, independentemente da espécie, de 27% no controle para apenas 12% na concentração de 192 m M Cu, evidenciando a alta interferência do Cu na translocação do Fe, podendo ser uma das causas da fitotoxidez do Cu para o eucalipto. Altas concentrações de Cu não causaram redução na absorção e translocação de P, K, S, Ca e Mg, não representando, portanto, mecanismo de fitotoxidez desse metal pesado para essas espécies.

Keywords : Metal pesado; eucalipto; níveis críticos de toxidez; árvores florestais; absorção; translocação.

        · abstract in English     · text in Portuguese     · Portuguese ( pdf )

 

Creative Commons License All the contents of this journal, except where otherwise noted, is licensed under a Creative Commons Attribution License