SciELO - Scientific Electronic Library Online

 
vol.12 número3Crescimento e nutrição mineral de Eucalyptus maculata e Eucalyptus urophylla em solução nutritiva com concentração crescente de cobreProcurando um arroz c4 mediante exame anatômico foliar índice de autoresíndice de assuntospesquisa de artigos
Home Pagelista alfabética de periódicos  

Serviços Personalizados

Journal

Artigo

Indicadores

Links relacionados

Compartilhar


Revista Brasileira de Fisiologia Vegetal

versão impressa ISSN 0103-3131

Resumo

SUDA, CECILIA N.K.  e  GIORGINI, JARBAS F.. Composição e mobilização de reserva da semente de Euphorbia heterophylla durante a germinação e desenvolvimento inicial da plântula. Rev. Bras. Fisiol. Veg. [online]. 2000, vol.12, n.3, pp.226-245. ISSN 0103-3131.  https://doi.org/10.1590/S0103-31312000000300006.

A composição e a mobilização de reservas da semente de amendoim-bravo (Euphorbia heterophylla L.) foi investigada. Os lipídios constituem cerca de 60% da massa seca da semente, sendo o principal material de reserva. As proteínas constituem aproximadamente a quarta parte da massa seca da semente distribuídas entre as frações de albuminas (49%), globulinas insolúveis (30%), globulinas solúveis em solução salina (21% ) e prolaminas (0,3%). Os açúcares solúveis constituem cerca de 3,6% da massa seca da semente, sendo a sacarose o açúcar predominante. O amido não foi detectado no endosperma de E. heterophylla. A degradação dos lipídios inicia-se logo após a embebição inicial da semente sendo completada entre 72 e 96 horas. As frações protéicas têm diferentes padrões de degradação: as globulinas solúveis são continuamente degradadas após o início da embebição da semente, as globulinas insolúveis entre 36 e 72 horas e as albuminas entre 60 e 84 horas. A degradação das globulinas é concomitante com o aumento nos níveis de aminoácidos no endosperma, mas a degradação de albuminas não é. Esse resultado sugere que durante a degradação de albuminas ocorre uma rápida transferência de aminoácidos do endosperma para o embrião. Estudos histoquímicos indicaram que a luz acelera a degradação das proteínas na região micropilar da semente. Os açúcares solúveis aumentam no embrião sem uma concomitante diminuição no esdosperma, sugerindo que os açúcares são originados do catabolismo de lipídios.

Palavras-chave : Planta invasora; amendoim-bravo; Euphorbiaceae; proteínas; lipídios; carboidratos.

        · resumo em Inglês     · texto em Inglês     · Inglês ( pdf )

 

Creative Commons License Todo o conteúdo deste periódico, exceto onde está identificado, está licenciado sob uma Licença Creative Commons