SciELO - Scientific Electronic Library Online

 
vol.18 número52Narrativas biográficas: a construção da identidade espírita no Brasil e sua fragmentaçãoO Brasil com axé: candomblé e umbanda no mercado religioso índice de autoresíndice de assuntospesquisa de artigos
Home Pagelista alfabética de periódicos  

Serviços Personalizados

Journal

Artigo

Indicadores

Links relacionados

Compartilhar


Estudos Avançados

versão impressa ISSN 0103-4014versão On-line ISSN 1806-9592

Resumo

LIMA, Vivaldo da Costa. O candomblé da Bahia na década de 1930. Estud. av. [online]. 2004, vol.18, n.52, pp.201-221. ISSN 1806-9592.  https://doi.org/10.1590/S0103-40142004000300014.

O TEXTO resgata a atuação de duas personalidades eminentes do candomblé da Bahia, na década de 1930: o babalaô Martiniano Eliseu do Bonfim e a ialorixá Eugênia Ana dos Santos, a famosa Aninha, do Centro Cruz Santa do Axé do Apo Afonjá. Martiniano, nascido na Bahia, era filho de escravos alforriados, tendo sido enviado por seu pai para estudar a língua ioruba e as tradições africanas em Lagos, na Nigéria. Voltando a Salvador, tornou-se um líder religioso e sempre manteve estreita ligação com destacados intelectuais baianos. Aninha foi outra figura modelar entre as comunidades religiosas de terreiros, destacando-se pela sua indiscutível capacidade de liderança. Tanto Martiniano como Aninha contribuíram para o grande êxito do Segundo Congresso Afro-Brasileiro, realizado em Salvador, em janeiro de 1937.

        · resumo em Inglês     · texto em Português     · Português ( pdf )

 

Creative Commons License Todo o conteúdo deste periódico, exceto onde está identificado, está licenciado sob uma Licença Creative Commons