SciELO - Scientific Electronic Library Online

 
vol.27 número1Testando teorias para o consumo agregado no BrasilDiferenciais da distância geográfica na interação universidade-empresa no Brasil: um foco sobre as características dos agentes e das interações índice de autoresíndice de assuntospesquisa de artigos
Home Pagelista alfabética de periódicos  

Serviços Personalizados

Journal

Artigo

Indicadores

Links relacionados

Compartilhar


Nova Economia

versão impressa ISSN 0103-6351versão On-line ISSN 1980-5381

Resumo

LOBAO, Júlio  e  OLIVEIRA, Miguel. O efeito de smart money nos fundos de investimento: o caso português. Nova econ. [online]. 2017, vol.27, n.1, pp.241-270. ISSN 1980-5381.  https://doi.org/10.1590/0103-6351/2877.

O objetivo deste artigo é o de analisar a capacidade dos investidores em fundos de investimento para selecionar aqueles que apresentam rentabilidade mais elevada. Essa capacidade é denominada na literatura por efeito de smart money. A amostra utilizada diz respeito aos fundos sediados em Portugal, no período de 2003-2011. Os resultados indicam que, em geral, os investidores tiveram boa capacidade de seleção de fundos. Quando o mercado está em fase de subida (descida) de preços, os investidores têm a perícia de selecionar os fundos onde investir (desinvestir), mas não os fundos a liquidar (comprar). A intensidade do smart money parece ainda depender da categoria e da dimensão dos fundos transacionados.

Palavras-chave : smart money; fundos de investimento; eficiência dos mercados financeiros; Portugal.

        · resumo em Inglês     · texto em Português     · Português ( pdf )