SciELO - Scientific Electronic Library Online

 
vol.44 número7Consumo de forragem por novilhas de corte recebendo farelo de arroz com e sem ionóforoAnálise parasitológica do líquido sinovial de cães naturalmente infectados por Leishmania sp índice de autoresíndice de assuntospesquisa de artigos
Home Pagelista alfabética de periódicos  

Serviços Personalizados

Journal

Artigo

Indicadores

Links relacionados

Compartilhar


Ciência Rural

versão impressa ISSN 0103-8478

Resumo

GARCIA, Iraides Ferreira Furusho et al. Crescimento alométrico dos não componentes da carcaça de cordeiros cruzados. Cienc. Rural [online]. 2014, vol.44, n.7, pp.1229-1235. ISSN 0103-8478.  https://doi.org/10.1590/0103-8478cr20130489.

Machos e fêmeas, Santa Inês puros (SI) e cruzados de matrizes Santa Inês com reprodutores das raças Texel (TxSI), Ile de France (IFxSI) e Bergamácia (BxSI), terminados em confinamento e abatidos aos 15, 25, 35 e 45kg de peso vivo. Após o abate, foram tomados os pesos das vísceras e analisado o crescimento alométrico. O pulmão dos machos BxSI cresceu em taxas mais elevadas que SI e TxSI. A tráqueia/esôfago dos machos SI e TxSI cresceu mais lentamente que dos IFxSI e BxSI. Os rins dos machos BxSI cresceram mais rápido comparado aos dos TxSI e IFxSI. O fígado das fêmeas TxSI cresceu em taxas mais elevadas quando comparadas às fêmeas dos outros grupos genéticos. Os machos e fêmeas do grupo TxSI apresentaram taxas de crescimento maiores para rúmen/retículo, respectivamente, comparado aos grupos SI e BxSI.

Palavras-chave : alometria; crescimento; desenvolvimento corporal; cruzamento; ovinos.

        · resumo em Inglês     · texto em Inglês     · Inglês ( pdf )