SciELO - Scientific Electronic Library Online

 
vol.49 número7Meningioma raro retrobulbar e de quiasma óptico em cãoAcetonido de triancinolona, plasma rico em plaquetas e pentosano polissulfato sódico podem ocasionar estresse oxidativo em cultivo de condrócitos de equinos? índice de autoresíndice de assuntospesquisa de artigos
Home Pagelista alfabética de periódicos  

Serviços Personalizados

Journal

Artigo

Indicadores

Links relacionados

Compartilhar


Ciência Rural

versão impressa ISSN 0103-8478versão On-line ISSN 1678-4596

Resumo

PALMA, Heloisa Einloft et al. Comparação dos efeitos do acetonido de triancinolona ou plasma rico em plaquetas na expressão de genes relacionados à matriz extracelular de condrócitos in vitro de equinos adultos. Cienc. Rural [online]. 2019, vol.49, n.7, e20180262.  Epub 04-Jul-2019. ISSN 1678-4596.  https://doi.org/10.1590/0103-8478cr20180262.

Na cartilagem saudável, os condrócitos mantêm a expressão de colágenos e proteoglicanos, sendo sensíveis a fatores de crescimento e citocinas que aumentam ou reduzem a síntese de colágeno tipo II. Na osteoartrite, citocinas pró-inflamatórias, como a IL-6, estimulam a expressão de metaloproteinases (MMP) e reduzem a síntese de agrecano. O uso de condroprotetores, como o Plasma Rico em Plaquetas (PRP) e triancinolona (TA) é uma alternativa para se reduzir a progressão do dano articular. Neste estudo foram usados condrócitos extraídos das articulações metacarpofalangeanas de equinos saudáveis. As células foram tratadas in vitro com TA ou PRP. Não foram observadas diferenças entre os tratamentos comparando-se com o grupo controle quanto à expressão genética de MMP-9, MMP-13, IL-6 e ACAN (p<0,05). Assim, pode-se sugerir que os tratamentos não foram deletérios ao cultivo de condrócitos, uma vez que não estimularam a síntese de MMP e IL-6 e nem causaram alterações no ACAN.

Palavras-chave : MMPs; IL-6; agrecano; cartilagem; osteoartrite.

        · resumo em Inglês     · texto em Inglês     · Inglês ( pdf )