SciELO - Scientific Electronic Library Online

 
vol.30Habilidades Sociais Educativas e Repertório de Crianças Diferenciadas Por Comportamento e SexoRaciocínio, Afetividade e Rendimento Escolar no Final do Ensino Básico Português: Que Variáveis Considerar? índice de autoresíndice de assuntospesquisa de artigos
Home Pagelista alfabética de periódicos  

Serviços Personalizados

Journal

Artigo

Indicadores

Links relacionados

Compartilhar


Paidéia (Ribeirão Preto)

versão impressa ISSN 0103-863Xversão On-line ISSN 1982-4327

Resumo

MACEDO, Davi Manzini et al. Caracterização de Casos de Maus-Tratos Infantis Identificados em Serviços de Saúde. Paidéia (Ribeirão Preto) [online]. 2020, vol.30, e3018.  Epub 08-Jul-2020. ISSN 1982-4327.  http://dx.doi.org/10.1590/1982-4327e3018.

Os maus-tratos infantis são um grave problema de saúde pública. A fim de elucidar fatores associados à sua ocorrência, no presente estudo foram analisados 14.564 casos de maus tratos contra crianças reportados no Rio Grande do Sul entre 2010 e 2014. Foram analisados aspectos que operam em níveis contextuais imediatos (gênero da criança e fase do desenvolvimento, sexo do perpetrador, parentesco entre a vítima e perpetrador) e intermediários (respostas do profissional da saúde) dos casos reportados. Resultados de qui quadrado demonstraram que meninas tendem a ser vulneráveis ao abuso sexual e psicológico, principalmente durante a terceira infância. Meninos tendem a ser expostos a maus tratos físicos, na terceira infância, e à negligência na primeira infância. Homens foram os principais agressores identificados. Os resultados são discutidos com base em revisão teórica sobre concepções socioculturais de características desenvolvimentais infantis, práticas parentais e papéis de gênero. Sugerem-se modificações no processo de notificação e encaminhamento dos casos.

Palavras-chave : violência na criança; infância; saúde pública.

        · resumo em Inglês | Espanhol     · texto em Inglês     · Inglês ( pdf )