SciELO - Scientific Electronic Library Online

 
vol.19 número4Tendência da mortalidade infantil e dos neonatos menores de 32 semanas e de muito baixo pesoAcessibilidade ao tratamento de tuberculose: avaliação de desempenho de serviços de saúde índice de autoresíndice de assuntospesquisa de artigos
Home Pagelista alfabética de periódicos  

Serviços Personalizados

Journal

Artigo

Indicadores

Links relacionados

Compartilhar


Revista Latino-Americana de Enfermagem

versão On-line ISSN 1518-8345

Resumo

NUNES, Michelle Darezzo Rodrigues  e  DUPAS, Giselle. Independência da criança com síndrome de Down: a experiência da família. Rev. Latino-Am. Enfermagem [online]. 2011, vol.19, n.4, pp.985-993. ISSN 1518-8345.  http://dx.doi.org/10.1590/S0104-11692011000400018.

O objetivo do trabalho foi desenvolver um modelo teórico sobre a experiência de famílias de crianças com síndrome de Down, em idade pré-escolar e escolar. Os referenciais utilizados foram o interacionismo simbólico e a teoria fundamentada nos dados. Utilizou-se a entrevista semiestruturada consentida como instrumento de investigação, sendo que dez famílias participaram do estudo. Identificou-se o modelo teórico: buscando a independência e autonomia da criança através da estimulação constante, que mostra o esforço pelo melhor desenvolvimento da criança, através de estimulações, para um futuro menos dependente. Esse pode ser tomado como facilitador da interação com a família, com perspectivas de ser ampliado. O enfermeiro deve aproveitar espaços de atuação para estabelecer vínculo com a família, buscar os cenários predominantemente frequentados por ela, para melhor atender suas demandas, pois existem lacunas significativas de atenção e pesquisa junto a essa população, que precisa ser acolhida e tratada como parceira no cuidado.

Palavras-chave : Síndrome de Down; Enfermagem Familiar; Enfermagem Pediátrica.

        · resumo em Inglês | Espanhol     · texto em Inglês     · Português ( pdf ) | Inglês ( pdf ) | Espanhol ( pdf )

 

Creative Commons License Todo o conteúdo deste periódico, exceto onde está identificado, está licenciado sob uma Licença Creative Commons