SciELO - Scientific Electronic Library Online

 
vol.27 issue2Caregivers of children and adolescents with mental disorders: social, family and sexual changesSocio-sanitary-environmental process of pesticides in the basin of the rivers Juruena, Tapajós and Amazonas in Mato Grosso, Brazil author indexsubject indexarticles search
Home Pagealphabetic serial listing  

Services on Demand

Journal

Article

Indicators

Related links

Share


Saúde e Sociedade

Print version ISSN 0104-1290On-line version ISSN 1984-0470

Abstract

SANTOS, José Alcides Figueiredo. Classe Social, território e desigualdade de saúde no Brasil. Saude soc. [online]. 2018, vol.27, n.2, pp.556-572. ISSN 1984-0470.  http://dx.doi.org/10.1590/s0104-12902018170889.

O estudo analisa como classe social e território se combinam na produção de padrões de saúde na população. Considera em particular as variações e as convergências espaciais da relação focal entre classe social e saúde no Brasil. Nas análises foram usadas probabilidades preditas e medidas tanto absolutas quanto relativas de desigualdade de saúde. Foram estimadas as probabilidades de não ter boa saúde para a capital e o interior de cada um dos estados brasileiros. Localização espacial e classe social se combinam para acentuar dramaticamente as discrepâncias de saúde. Como regra geral, as discrepâncias relativas de classe social são maiores nas regiões mais desenvolvidas e nas capitais de todos os estados. Os melhores níveis de saúde em territórios menos adversos favorecem mais os grupos com recursos e capacidades de potencializar os ganhos de saúde. A desigualdade absoluta é maior nas áreas menos desenvolvidas. As adversidades territoriais se combinam a maior densidade das categorias mais vulneráveis, impondo um enorme fardo populacional de saúde nas regiões menos desenvolvidas.

Keywords : Saúde e Sociedade; Determinantes Sociais; Desigualdade de Saúde; Classe Social; Fatores Socioespaciais.

        · abstract in English     · text in Portuguese     · Portuguese ( pdf )