SciELO - Scientific Electronic Library Online

 
vol.28 número107As estratégias de governamento identitário na EducaçãoRepensando as escolas do século XXI: a busca por ecossistemas de aprendizagem ao longo da vida índice de autoresíndice de assuntospesquisa de artigos
Home Pagelista alfabética de periódicos  

Serviços Personalizados

Journal

Artigo

Indicadores

Links relacionados

Compartilhar


Ensaio: Avaliação e Políticas Públicas em Educação

versão impressa ISSN 0104-4036versão On-line ISSN 1809-4465

Resumo

TRAVITZKI, Rodrigo. Qual é o grau de incerteza do Ideb e por que isso importa?. Ensaio: aval.pol.públ.Educ. [online]. 2020, vol.28, n.107, pp.500-520.  Epub 30-Mar-2020. ISSN 1809-4465.  http://dx.doi.org/10.1590/s0104-40362020002801770.

Propõe-se um método para calcular a “margem de erro” (intervalo de confiança) do Indicador de Desenvolvimento da Educação Básica (Ideb), com base nas leis de propagação da incerteza. O método foi aplicado aos microdados de 2015, incluindo 29.313 escolas e 2.381.722 alunos das séries finais do Ensino Fundamental. Comparou-se, também, o Ideb 2015 com a série histórica, levando em conta o intervalo de confiança. Os resultados dependem do nível: no nível dos estados, a incerteza é pequena e pouco relevante; no nível das escolas, a incerteza é alta, mais de 80% das escolas não apresentou mudança significativa de uma edição do Ideb para outra. Os resultados sugerem que o Ideb apresenta confiabilidade estatística nas metas de longo prazo (para 2022) de escolas e estados, e também para monitorar estados mesmo em curto prazo (2 anos). Contudo, o Ideb não se mostrou suficientemente confiável para monitorar escolas nem em médio prazo (6 anos). Nesse sentido, é importante que o Ideb por escola seja acompanhado de um intervalo de confiança.

Palavras-chave : Ideb; Qualidade Escolar; Incerteza Estatística; Indicadores Educacionais; Políticas Públicas.

        · resumo em Inglês | Espanhol     · texto em Português     · Português ( pdf )