SciELO - Scientific Electronic Library Online

 
vol.60 número3Alimentação complementar de lactentes no primeiro ano de vida: ênfase nas papas principaisEstado nutricional, desempenho físico e capacidade funcional de uma população de idosos do sul do Brasil índice de autoresíndice de assuntospesquisa de artigos
Home Pagelista alfabética de periódicos  

Serviços Personalizados

Journal

Artigo

Indicadores

Links relacionados

Compartilhar


Revista da Associação Médica Brasileira

versão impressa ISSN 0104-4230

Resumo

MARCOLINO, Milena Soriano; PALHARES, Daniel Moore Freitas; ALKMIM, Maria Beatriz Moreira  e  RIBEIRO, Antonio Luiz. Prevalência de eletrocardiogramas normais em pacientes da atenção primária. Rev. Assoc. Med. Bras. [online]. 2014, vol.60, n.3, pp.236-241. ISSN 0104-4230.  https://doi.org/10.1590/1806-9282.60.03.012.

Objetivo:

o conhecimento da proporção de eletrocardiogramas (ECG) normais e alterados em pacientes atendidos na atenção primária permite estimar a proporção de exames que pode ser analisada pelo médico generalista com formação mínima na interpretação do ECG, além de ter relevância epidemiológica. O objetivo deste estudo é avaliar a prevalência de ECG sem alterações em pacientes atendidos na Atenção Primária.

Métodos:

todos os ECG digitais analisados pelos cardiologistas da Rede de Teleassistência de Minas Gerais (RTMG) no ano de 2011 foram avaliados. A RTMG é um serviço público de telessaúde, que atende a atenção primária em 662 municípios em Minas Gerais, Brasil.

Resultados:

no período do estudo, 290.795 ECG foram analisados (idade média 51±19 anos) e 57,6% deles eram normais. Essa proporção foi maior em mulheres (60,1 vs. 57,6%, p < 0,001) e menor em pacientes com hipertensão (45,8% vs. 63,2%, p < 0,001) ou diabetes (43,3% vs. 63,2%, p < 0,001). Foi observada redução progressiva na prevalência de ECG normal com o aumento da idade. Entre os ECG de pacientes em investigação para dor torácica, 58,7% não apresentaram alterações.

Conclusão:

a prevalência de ECG normais em pacientes da atenção primária é superior a 50% e essa proporção diminui com a idade e a presença de comorbidades. A maioria dos ECG realizados para investigação de dor torácica na atenção primária não tem alterações.

Palavras-chave : eletrocardiografia; telemedicina; atenção primária à saúde.

        · resumo em Inglês     · texto em Inglês     · Inglês ( pdf )