SciELO - Scientific Electronic Library Online

 
vol.60 número4Um estudo de casal sobre o diabete tipo 2: ajustamento conjugal e morbilidade psicológicaCusto institucional e da família do paciente em diálise peritoneal ambulatorial contínua índice de autoresíndice de assuntospesquisa de artigos
Home Pagelista alfabética de periódicos  

Serviços Personalizados

Journal

Artigo

Indicadores

Links relacionados

Compartilhar


Revista da Associação Médica Brasileira

versão impressa ISSN 0104-4230

Resumo

NONNENMACHER, Daniele et al. Abortamento: avaliação da percepção das mulheres relacionada às reações e às condutas do parceiro em duas cidades brasileiras. Rev. Assoc. Med. Bras. [online]. 2014, vol.60, n.4, pp.327-334. ISSN 0104-4230.  http://dx.doi.org/10.1590/1806-9282.60.03.011.

Objetivo:

analisar a percepção das mulheres quanto às reações e às condutas do parceiro no processo do abortamento, associando as variáveis entre mulheres que sofreram abortamento espontâneo e que o provocaram, nas cidades de Natal (RN) e de São Paulo (SP).

Métodos:

foram realizadas entrevistas semidirigidas com 285 mulheres que sofreram abortamento espontâneo e 31 mulheres que referiram tê-lo provocado. Os dados foram analisados pela Técnica de Análise Temática e, posteriormente, utilizou-se o programa IBM SPSS. O nível de significância utilizado foi p < 0,05.

Resultados:

em ambas as capitais, as mulheres que provocaram o abortamento referiram o parceiro como alguém que não poderia saber do abortamento (p < 0,01 em Natal; p = 0,02 em São Paulo) e, ao mesmo tempo, como aquele que poderia tê-lo evitado (p < 0,01 em Natal; p = 0,03 em São Paulo). Em Natal, o abortamento provocado foi associado à ausência do parceiro no momento da confirmação da gestação (p = 0,02) e, em São Paulo, a reações negativas quando noticiada a gravidez (p=0,04) e a não participação no processo do abortamento (p < 0,01).

Conclusão:

apesar da independência feminina conquistada, os resultados obtidos indicam que as mulheres que provocaram o abortamento percebem a participação masculina como importante no processo. As particularidades de cada capital denotam influência da dimensão geográfica e cultural, demonstrando a necessidade de uma assistência integral à saúde da mulher que respeite as especificidades de cada região do Brasil.

Palavras-chave : aborto; aborto espontâneo; aborto induzido; percepção; homens; saúde da mulher.

        · resumo em Inglês     · texto em Inglês     · Inglês ( pdf )