SciELO - Scientific Electronic Library Online

 
vol.64 número7Translation and cultural adaptation of the Breast Cancer Treatment Outcome Scale (BCTOS) into Brazilian Portuguese índice de autoresíndice de assuntospesquisa de artigos
Home Pagelista alfabética de periódicos  

Serviços Personalizados

Journal

Artigo

Indicadores

Links relacionados

Compartilhar


Revista da Associação Médica Brasileira

versão impressa ISSN 0104-4230versão On-line ISSN 1806-9282

Resumo

BORGHI, Thais da Fonseca et al. The role of three-dimensional ultrasound in pregnancies submitted to cerclage. Rev. Assoc. Med. Bras. [online]. 2018, vol.64, n.7, pp.620-626. ISSN 1806-9282.  https://doi.org/10.1590/1806-9282.64.07.620.

OBJETIVOS:

Determinar quais características ultrassonográficas obtidas por meio da ultrassonografia transvaginal bidimensional (USG TV 2D) e tridimensional (USG TV 3D) associam-se ao parto prematuro em gestantes submetidas à cerclagem profilática e terapêutica.

MÉTODOS:

Sessenta e seis gestantes com feto único submetidas à cerclagem profilática ou terapêutica e acompanhadas no ambulatório de Aborto Habitual da Clínica Obstétrica do Hospital das Clínicas da Faculdade de Medicina da USP, entre 10 de juho de 2012 e 30 de outubro de 2015, foram avaliadas longitudinalmente, por meio das US TV 2D e US TV 3D associadas ao power Doppler para avaliação do VI, FI e VFI, nos três trimestres da gestação. Os resultados foram avaliados em relação ao parto em idade gestacional (IG) menor que 34 semanas e maior ou igual a 34 semanas, assim como em relação à idade do parto como variável contínua.

RESULTADOS:

O comprimento do colo uterino (CC) e a distância do ponto de cerclagem ao orifício interno do colo uterino (POI) diminuíram de forma significativa entre o segundo e terceiro trimestres da gestação. O CC, o POI e o afunilamento cervical no terceiro trimestre da gestação tiveram relação com a ocorrência de parto em IG<34 semanas. Na análise de regressão de COX, em que a variável de interesse foi o tempo até o parto, o volume do colo uterino no segundo trimestre e o FI e VFI no terceiro trimestre foram significativos.

CONCLUSÃO:

Foi possível identificar parâmetros ultrassonográficos do colo uterino bi e tridimensionais que se correlacionam com a idade gestacional do parto.

Palavras-chave : Gravidez; Trabalho de parto prematuro; Colo do útero; Cerclagem cervical; Ultrassonografia.

        · resumo em Inglês     · texto em Inglês     · Inglês ( pdf )