SciELO - Scientific Electronic Library Online

 
vol.4 número3Estratégias, organização e gestão de empresas em mercados globalizados: a experiência recente do BrasilAvaliação bayesiana de inspetores no controle estatístico de atributos índice de autoresíndice de assuntospesquisa de artigos
Home Pagelista alfabética de periódicos  

Serviços Personalizados

Journal

Artigo

Indicadores

Links relacionados

Compartilhar


Gestão & Produção

versão impressa ISSN 0104-530X

Resumo

FONTANELLA, Gisele Castro  e  MORABITO, Reinaldo. Modelagem por meio de teoria de filas do tradeoff entre investir em canais de atendimento e satisfazer o nível de serviço em provedores INTERNET. Gest. Prod. [online]. 1997, vol.4, n.3, pp.278-295. ISSN 0104-530X.  https://doi.org/10.1590/S0104-530X1997000300003.

A conexão de computadores à INTERNET é feita por meio de empresas denominadas provedores de acesso à INTERNET, que atendem vários tipos de usuários oferecendo diferentes formas de conexão física. A mais simples é aquela em que o usuário se conecta a um canal de atendimento do provedor por meio de uma linha telefônica comum. Conseguir um canal disponível pode não ser uma tarefa fácil, principalmente nos horários de pico, o que resulta num problema enfrentado pelos provedores, que é o de determinar a relação ideal entre o número de usuários e o número de canais de atendimento. Para resolvê-lo, é preciso analisar o tradeoff entre investir em capacidade (número de canais) e satisfazer o nível de serviço desejado aos usuários (probabilidade de acesso). O objetivo deste trabalho é modelar este tradeoff por meio de teoria de filas. A metodologia envolve basicamente três passos: (i) analisar os processos de chegada (chamadas) e serviço (atendimento) dos usuários em certos períodos, (ii) selecionar um modelo de filas apropriado, sob algumas hipóteses simplificadoras, e (iii) construir curvas de tradeoff entre medidas de desempenho do sistema, em particular, da probabilidade de acesso em função do número de canais de atendimento, ou da taxa média de usuários. Para ilustrar a aplicação da metodologia, são apresentados os resultados de um estudo de caso realizado num provedor no interior do estado de São Paulo, com processo de chegada Poisson mas com tempo de atendimento não exponencialmente distribuído. Algumas perspectivas para pesquisa futura são apontadas, como agrupar os usuários em diferentes classes, em função do comportamento da chegada e do serviço, e analisar o particionamento da capacidade em função destas classes.

Palavras-chave : provedor INTERNET; teoria de filas; nível de serviço.

        · resumo em Inglês     · texto em Português     · Português ( pdf )

 

Creative Commons License Todo o conteúdo deste periódico, exceto onde está identificado, está licenciado sob uma Licença Creative Commons