SciELO - Scientific Electronic Library Online

 
vol.20 número3Entre o Carlo R. e o Orleannais: a saúde pública e a profilaxia marítima no relato de dois casos de navios de imigrantes no porto do Rio de Janeiro, 1893-1907 índice de autoresíndice de assuntospesquisa de artigos
Home Pagelista alfabética de periódicos  

Serviços Personalizados

Journal

Artigo

Indicadores

Links relacionados

Compartilhar


História, Ciências, Saúde-Manguinhos

versão impressa ISSN 0104-5970

Resumo

LIMA, Nísia Trindade  e  BOTELHO, André. Malária como doença e perspectiva cultural nas viagens de Carlos Chagas e Mário de Andrade à Amazônia. Hist. cienc. saude-Manguinhos [online]. 2013, vol.20, n.3, pp.745-763. ISSN 0104-5970.  https://doi.org/10.1590/S0104-597020130003000002.

Trata de duas viagens importantes para o pensamento social sobre a Amazônia: a de Carlos Chagas, realizada de 1912 a 1913, e a de Mário de Andrade, em 1927. Para discutir o papel dessas experiências nas interpretações desses autores, analisam-se as relações propostas entre malária e o projeto de constituir uma civilização nos trópicos. Nos textos de Chagas, estranhamento é a categoria que organiza a percepção a respeito da Amazônia, evidenciada na ideia de patologia dos trópicos a desafiar o conhecimento estabelecido sobre a doença. Empatia, por outro lado, é a categoria-chave para compreender a perspectiva crítica de Mário de Andrade, que valoriza as formas de sociabilidade, crenças e expressões populares da região, inclusive as relativas à malária.

Palavras-chave : Amazônia; Carlos Chagas (1878-1934); Mário de Andrade (1893-1945); malária; modernismo.

        · resumo em Inglês     · texto em Português | Inglês     · Português ( pdf ) | Inglês ( pdf )     · press release em Português | Inglês