SciELO - Scientific Electronic Library Online

 
vol.35 número69Criação e fracasso de um projeto Sá da Bandeira e a tentativa de regulamentar a emigração portuguesa para o Brasil (1835-1843)Fronteiras e state-building periférico: O caso da Fundação Brasil Central índice de autoresíndice de assuntospesquisa de artigos
Home Pagelista alfabética de periódicos  

Serviços Personalizados

Journal

Artigo

Indicadores

Links relacionados

Compartilhar


Varia Historia

versão impressa ISSN 0104-8775versão On-line ISSN 1982-4343

Resumo

ANTUNES, Álvaro Araújo  e  SILVEIRA, Marco Antonio. Deixando de ser fronteira: Território, população e conflito na conquista e colonização de Guarapiranga. Varia hist. [online]. 2019, vol.35, n.69, pp.857-893.  Epub 23-Set-2019. ISSN 1982-4343.  https://doi.org/10.1590/0104-87752019000300007.

Nas últimas décadas, a análise da ocupação das áreas da capitania e da província de Minas Gerais ganhou destaque na historiografia especializada. Em boa medida, os estudos têm ressaltado o desenvolvimento rural e das atividades agropecuárias, concomitantemente ou em substituição aos trabalhos de extração aurífera, cuja produção declinou ao longo da segunda metade do século XVIII. Este artigo apresenta uma contribuição pontual ao debate sobre a territorialização das Minas por meio da análise de um documento inédito referente à Guarapiranga: o “Rol dos que confessaram e comungaram no ano de 1766”. Relacionando a análise quantitativa e qualitativa dos dados extraídos do referido rol com registros populacionais do século XVIII e XIX, o artigo apresenta um panorama populacional, territorial e administrativo de uma das mais importantes freguesias do termo de Mariana - uma região de fronteira que, na segunda metade dos Setecentos, se tornaria a mais populosa e economicamente atrativa do leste mineiro.

Palavras-chave : população; colonização; Guarapiranga.

        · resumo em Inglês     · texto em Português     · Português ( pdf )