SciELO - Scientific Electronic Library Online

 
vol.8 número2Mágoas de amizade: um ensaio em antropologia das emoçõesCoesão e diversificação: os descendentes da nobreza na França, no final do século XX índice de autoresíndice de assuntospesquisa de artigos
Home Pagelista alfabética de periódicos  

Serviços Personalizados

Journal

Artigo

Indicadores

Links relacionados

Compartilhar


Mana

versão impressa ISSN 0104-9313versão On-line ISSN 1678-4944

Resumo

RODGERS, David. A soma anômala: a questão do suplemento no xamanismo e menstruação Ikpeng. Mana [online]. 2002, vol.8, n.2, pp.91-125. ISSN 1678-4944.  http://dx.doi.org/10.1590/S0104-93132002000200004.

Este ensaio pretende examinar vários aspectos da sociocosmologia dos Ikpeng, povo ameríndio do sul da Amazônia. Através de um esforço de absorção de vários conceitos ikpeng em seu vocabulário analítico, ele explora a convergência das noções de afeto (não de relação) e de devir (não de transformação) desse povo em um plano sociopolítico composto por uma mistura de povos e espécies (não de pessoas). Nesse plano, o xamã figura como uma anomalia de espécie, posição alcançada pela sua exposição à morte múltipla, versão radicalizada da auto-intoxicação do sujeito ao longo da vida. Sustentadas por uma cosmologia animista/xamânica, tais concepções se provam incompatíveis com os modelos humanistas do sociopolítico predominantes na antropologia contemporânea. Seguir essa linha de pensamento indígena expõe também uma modelagem não-orgânica de diferença sexual intrínseca às composições transespecíficas envolvidas nos rituais ikpeng, mas cujos primeiros pontos de emergência são a iniciação xamânica dos meninos e a menstruação das meninas.

Palavras-chave : Etnologia Amazônica; Xamanismo; Menstruação; Cosmologia.

        · resumo em Inglês     · texto em Português     · Português ( pdf )

 

Creative Commons License Todo o conteúdo deste periódico, exceto onde está identificado, está licenciado sob uma Licença Creative Commons