SciELO - Scientific Electronic Library Online

 
 número15E agora, cara pálida? Educação e povos indígenas, 500 anos depoisEscolas comunitárias de imigrantes no Brasil: instâncias de coordenação e estruturas de apoio índice de autoresíndice de assuntospesquisa de artigos
Home Pagelista alfabética de periódicos  

Serviços Personalizados

Journal

Artigo

Indicadores

Links relacionados

Compartilhar


Revista Brasileira de Educação

versão impressa ISSN 1413-2478

Resumo

GONCALVES, Luiz Alberto Oliveira  e  SILVA, Petronilha Beatriz Gonçalves e. Movimento negro e educação. Rev. Bras. Educ. [online]. 2000, n.15, pp.134-158. ISSN 1413-2478.

O artigo que se organiza em torno de hipóteses sugeridas pelo conteúdo de documentos consultados, busca explicar a precária situação educacional dos negros brasileiros, a partir dos dois eixos que a tem estruturado - exclusão e abandono. Examinando as políticas de oferta de educação nos séculos XIX e XX deixa evidente a constante omissão do Estado em relação à população negra, embora a ameaça de extinção do escravismo e as bruscas mudanças na organização do trabalho no país, tenham forçado a incluir, nas discussões, a problemática da educação das crianças escravizadas, libertas ou livres. Salienta, o artigo, a importância das organizações negras, ao longo do século XX, na luta pelo direito à educação, seja combatendo o analfabetismo, incentivando os negros a se educarem, seja criando aulas, cursos de ensino regular e de outras modalidades de ensino, apesar das dificuldades para mantê-los. Assim sendo, são destacadas idéias, ideais, iniciativas da imprensa negra dos anos 20 ao final dos anos 30, de diferentes entidades no final dos anos 40, no decorrer dos 50, destacadamente nos anos 80, em seqüência à criação do Movimento Negro Unificado.

        · resumo em Inglês     · texto em Português     · Português ( pdf )

 

Creative Commons License Todo o conteúdo deste periódico, exceto onde está identificado, está licenciado sob uma Licença Creative Commons