SciELO - Scientific Electronic Library Online

 
vol.28 número3Identificação e caracterização das espécies arbóreas do canteiro central da Universidade Federal de Lavras/MGInfluência de substratos na formação de porta-enxerto de gravioleira (Annona muricata L.) índice de autoresíndice de assuntospesquisa de artigos
Home Pagelista alfabética de periódicos  

Serviços Personalizados

Journal

Artigo

Indicadores

Links relacionados

Compartilhar


Ciência e Agrotecnologia

versão impressa ISSN 1413-7054

Resumo

MAIA, Wilson J. Mello e Silva et al. Influência da temperatura no desenvolvimento de Rhopalosiphum maidis (Fitch, 1856) (Hemiptera: Aphididae) em condições de laboratório. Ciênc. agrotec. [online]. 2004, vol.28, n.3, pp.521-529. ISSN 1413-7054.  https://doi.org/10.1590/S1413-70542004000300006.

O pulgão Rhopalosiphum maidis (Fitch) tem sido encontrado em todos os estádios de desenvolvimento do milho e na maioria dos municípios do Estado de Minas Gerais, e sua importância tem aumentado principalmente nas áreas onde se cultiva o milho "safrinha". Por isso, objetivou-se estudar a influência da temperatura sobre alguns aspectos biológicos das fases de ninfa e adulta desse afídeo em diferentes temperaturas em condições de laboratório. Os ensaios foram conduzidos em câmaras climatizadas reguladas a 15, 18, 21, 24, 27 e 30 ± 1ºC, UR de 70 ± 10% e fotofase de 12 horas, no Laboratório de Biologia de Insetos do Departamento de Entomologia da Universidade Federal de Lavras - UFLA, MG, em delineamento inteiramente casualizado com cinco repetições com oito espécimens cada uma. Verificou-se uma correlação positiva entre todas as fases de desenvolvimento e a fecundidade de R. maidis com a temperatura, com exceção de 24 a 27ºC, em que ocorreu uma redução na fecundidade, observando-se uma relação ciclo biológico/fecundidade maior na temperatura 24ºC. Observou-se que a duração da fase de ninfa foi de 13,3; 10,7; 6,7; 4,5; 4,7 e 4,5 dias a 15, 18, 21, 24, 27 e 30ºC, respectivamente, constatando-se um decréscimo linear em todos os ínstares, em razão do aumento da temperatura na faixa de 15 a 24ºC. Acima dessa temperatura, houve uma tendência de estabilização da velocidade de desenvolvimento. O período reprodutivo foi de 28 dias a 15 e 18ºC, estabilizando-se entre 21 e 27ºC, com uma duração próxima a 12 dias, ao passo que a 30ºC houve uma redução para cinco dias. O ciclo biológico a 15ºC foi de 52 dias, decrescendo em cerca de seis dias com a elevação para 18ºC. A maior redução foi observada entre 18 e 21ºC, registrando-se um decréscimo de 18 dias.

Palavras-chave : Pulgão-da-folha-do-milho; temperatura; biologia.

        · resumo em Inglês     · texto em Português     · Português ( pdf )

 

Creative Commons License Todo o conteúdo deste periódico, exceto onde está identificado, está licenciado sob uma Licença Creative Commons