SciELO - Scientific Electronic Library Online

 
vol.29 número2Avaliação da qualidade do abacaxi "Pérola" minimamente processado armazenado sob atmosfera modificadaEfeito do tratamento térmico em sementes de abóboras (Cucurbita spp.) sobre os níveis de fatores antinutricionais e/ou tóxicos índice de autoresíndice de assuntospesquisa de artigos
Home Pagelista alfabética de periódicos  

Serviços Personalizados

Journal

Artigo

Indicadores

Links relacionados

Compartilhar


Ciência e Agrotecnologia

versão impressa ISSN 1413-7054versão On-line ISSN 1981-1829

Resumo

JUNQUEIRA, Antonio Carlos Andrade et al. Composição centesimal e teor de colesterol na carne de eqüinos (Equus caballus, Linneaus, 1758) machos e fêmeas agrupados por peso de carcaça. Ciênc. agrotec. [online]. 2005, vol.29, n.2, pp.362-368. ISSN 1981-1829.  http://dx.doi.org/10.1590/S1413-70542005000200013.

O presente estudo foi conduzido em frigorífico comercial e as análises no Setor de Tecnologia de Carnes do Departamento de Ciências dos Alimentos da Universidade Federal de Lavras (UFLA). Com o objetivo de avaliar o efeito do sexo e categoria de peso sobre a composição centesimal e teor de colesterol, 20 eqüinos (10 machos castrados e 10 fêmeas) foram abatidos e agrupados em categorias de peso ao abate preestabelecidas, sendo: C1( 88,82 a 97,88 kg); C2( 102,20 a 115,80 kg); C3(129,71 a 160,69 kg); C4(162,80 a 236,40 kg); com 5 animais por categoria. Os músculos longissimus dorsi (LD) e semimembranosus (SM), após o abate, foram coletados e analisados: umidade, gordura, proteína e cinzas (AOAC, 1990) e o colesterol foi determinado por colorimetria (Bragagnolo, 1997). O modelo estatístico foi inteiramente casualizado, em esquema fatorial 2X4, e os dados foram analisadas pelo programa estatístico SAS. O fator sexo influenciou (p<0,05) os teores de colesterol no músculo LD. As médias encontradas (em base de matéria seca natural) foram de 36,77% e 56,08% para macho e fêmea, respectivamente. Os fatores categoria de peso e sexo não influenciaram os valores de umidade, proteína, cinza e gordura, nos músculos LD e SM, cujas  médias foram: cinzas 0,70% e 1,16%; umidade 75,53% e 75,83%; gordura 0,67% e 2,03%; proteína 21,63% e 22,49% , para os músculos LD e SM, respectivamente. As proporções desses constituintes químicos mostram que a carne de eqüinos obtida em abatedouro comercial apresenta alta quantidade de proteína e baixa de gordura e pode ser considerada uma carne magra.

Palavras-chave : Composição centesimal; Carne; Eqüino.

        · resumo em Inglês     · texto em Português     · Português ( pdf )

 

Creative Commons License Todo o conteúdo deste periódico, exceto onde está identificado, está licenciado sob uma Licença Creative Commons