SciELO - Scientific Electronic Library Online

 
vol.30 número3Efeitos de nitrogênio, fósforo e potássio no crescimento de Rhapis excelsa (Thunberg) Henry ex. Rehder (Palmeira-Ráfia)Fitorremediação de solo contaminado com trifloxysulfuron-sodium por diferentes densidades populacionais de feijão-de-porco (Canavalia ensiformis (L). DC.) índice de autoresíndice de assuntospesquisa de artigos
Home Pagelista alfabética de periódicos  

Serviços Personalizados

Journal

Artigo

Indicadores

Links relacionados

Compartilhar


Ciência e Agrotecnologia

versão impressa ISSN 1413-7054versão On-line ISSN 1981-1829

Resumo

REGHIN, Marie Yamamoto; OTTO, Rosana Fernandes; JACOBY, Carlos Felipe Stülp  e  OLINIK, Jean Ricardo. Efeitos do tipo de bandejas e de cultivares na produção de plântulas e no rendimento da chicória. Ciênc. agrotec. [online]. 2006, vol.30, n.3, pp.435-443. ISSN 1981-1829.  https://doi.org/10.1590/S1413-70542006000300008.

No Brasil, o consumo da chicória como salada tem aumentado, contribuindo na alimentação principalmente como fonte de vitaminas e sais minerais. Embora com expressivo aumento também em importância econômica, são poucas as informações existentes sobre a cultura. Dessa forma, o experimento foi conduzido em Ponta Grossa (PR), e teve como objetivo avaliar efeitos do tipo de bandejas e de cultivares na produção de plântulas e no rendimento da chicória. Foram realizados dois cultivos, sendo o primeiro com semeadura em 20/07/04 e11/09/04 para o segundo cultivo. As plântulas foram produzidas sob ambiente protegido, com o delineamento experimental de blocos casualizados com quatro repetições, sendo os tratamentos arranjados conforme fatorial 2 x 3, sendo duas cultivares, a chicória Crespa e a Lisa (ISLA) e três tipos de bandejas de poliestireno expandido, com 128 células (40 cm3), 200 células (16 cm3) e 288 células (12 cm3). O substrato usado foi o Plantmax®. As plântulas foram avaliadas aos 36 e 34 dias, nas seguintes características, no primeiro e segundo cultivo: altura da parte aérea, massa fresca e seca da parte aérea, comprimento da raiz, massa fresca e seca da raiz. Os experimentos de campo foram conduzidos nos dois cultivos com o delineamento experimental de blocos casualizados com quatro repetições, constando seis tratamentos: 1) cultivar Crespa com plântula proveniente da bandeja de 128 células; 2) cultivar Crespa com plântula proveniente da bandeja de 200 células; 3) cultivar Crespa com plântula proveniente da bandeja de 288 células; 4) cultivar Lisa com plântula proveniente da bandeja de 128 células; 5) cultivar Lisa com plântula proveniente da bandeja de 200 células; 6) cultivar Lisa com plântula proveniente da bandeja de 288 células. O transplante foi realizado aos 36 e 34 dias da semeadura no primeiro e segundo cultivo, respectivamente, em parcelas com três fileiras de plantas arranjadas no espaçamento 0,30 x 0,30 m. Na colheita da chicória, realizada aos 50 dias do transplante para o primeiro cultivo e aos 49 dias para o segundo, as características de diâmetro da cabeça, altura da parte aérea, número de folhas, massa fresca e seca da cabeça foram avaliadas. Dos resultados obtidos nos dois cultivos pode-se concluir que, entre os tipos de bandejas, a de 128 células propiciou maior rapidez no desenvolvimento, tanto da parte aérea como da raiz, conferindo em menor tempo plântulas com melhor qualidade. As plântulas produzidas em bandejas propiciaram no campo estande de 100% após o transplante e alta uniformidade no desenvolvimento das plantas. Plântulas provenientes da bandeja de 128 células demonstraram não só melhor qualidade no estádio inicial, mas as características positivas refletiram no desempenho da planta e no seu rendimento, obtendo-se cabeças de chicória com maior massa fresca. Quanto às cultivares testadas, tanto a Crespa como a Lisa apresentaram comportamentos bastante similares no estádio de plântulas e no cultivo da planta nos dois experimentos.

Palavras-chave : Cichorium endivia L.; produção de mudas; bandejas de poliestireno expandido.

        · resumo em Inglês     · texto em Português     · Português ( pdf )

 

Creative Commons License Todo o conteúdo deste periódico, exceto onde está identificado, está licenciado sob uma Licença Creative Commons