SciELO - Scientific Electronic Library Online

 
vol.32 número6Crescimento da espécie medicinal tansagem (Plantago major L.) em função da adubação fosfatada e nitrogenadaEfeito da adubação orgânica sobre as frações de carbono de solos cultivados com alfacen americana índice de autoresíndice de assuntospesquisa de artigos
Home Pagelista alfabética de periódicos  

Serviços Personalizados

Journal

Artigo

Indicadores

Links relacionados

Compartilhar


Ciência e Agrotecnologia

versão impressa ISSN 1413-7054versão On-line ISSN 1981-1829

Resumo

VILLA, Fabíola et al. Crescimento in vitro de amoreira-preta: efeito de reguladores de crescimento e da cultivar. Ciênc. agrotec. [online]. 2008, vol.32, n.6, pp.1754-1759. ISSN 1981-1829.  https://doi.org/10.1590/S1413-70542008000600012.

Desenvolveu-se, este trabalho, no intuito de aprimorar técnicas de propagação in vitro de amoreira-preta. Testou-se em um experimento a influência de cinco diferentes concentrações de ANA (0; 0,1; 0,5; 1,0 e 1,5 mg L-1) e cinco de GA3 (0; 2; 4; 6 e 8 mg L-1), adicionadas ao meio de cultura MS, sob a amoreira-preta cultivar Ébano e; num segundo experimento testaram-se seis diferentes concentrações de ANA (0; 0,1; 0,5; 1,0; 1,5 e 2,0 mg L-1) e duas cultivares de amoreira-preta (Tupy e Brazos), no crescimento in vitro de plântulas. Segmentos nodais com 2 cm, de plântulas preestabelecidas in vitro, foram excisadas e inoculadas, em meio MS. O experimento foi inteiramente casualisado, utilizando-se três explantes por repetição e quatro repetições por tratamento. O pH do meio foi ajustado para 5,8 depois da adição de 6 g L-1 de ágar e 30 g L-1 de sacarose, ocorrendo depois a autoclavagem a 121ºC e 1 atm por 20 minutos. Após a inoculação, os tubos de ensaio foram mantidos por 60 dias, em sala de crescimento a 27 ± 1ºC, irradiância de 35 mmol.m-2.s-1 e fotoperíodo de 16 horas, avaliando-se assim o número de folhas, número de raízes, comprimento da maior raiz, comprimento da parte aérea, peso da matéria fresca e seca da parte aérea. Altas concentrações de GA3 associadas a baixas de ANA promoveram maior comprimento da parte aérea da amoreira-preta, cultivar Ébano. Maior comprimento da parte aérea de 'Brazos' foi verificado na presença de 1,0 mg L-1 de ANA. Verificou-se surgimento de calos na cultivar Ébano em todas as concentrações de GA3 associadas a 0,5-1,5 mg L-1 de ANA e nas cultivares Tupy e Brazos em todas as concentrações de ANA. Melhores resultados na micropropagação da amoreira-preta cultivares Tupy e Ébano foram obtidos com a adição de 1,0 mg L-1 de ANA e melhores resultados no enraizamento da amoreira-preta cultivar Ébano foram obtidos com baixas concentrações de ANA e na ausência de GA3.

Palavras-chave : Meio de cultura MS; ANA; GA3; Rubus spp.; micropropagação.

        · resumo em Inglês     · texto em Português     · Português ( pdf )

 

Creative Commons License Todo o conteúdo deste periódico, exceto onde está identificado, está licenciado sob uma Licença Creative Commons