SciELO - Scientific Electronic Library Online

 
vol.34 número4Caracterização tecnológica de extrusados de terceira geração à base de farinhas de mandioca e pupunhaPerfil reológico de textura da massa e do pão de quiejo índice de autoresíndice de assuntospesquisa de artigos
Home Pagelista alfabética de periódicos  

Serviços Personalizados

Journal

Artigo

Indicadores

Links relacionados

Compartilhar


Ciência e Agrotecnologia

versão impressa ISSN 1413-7054

Resumo

COELHO, Ana Flávia Santos; DIAS, Mário Sérgio de Carvalho; RODRIGUES, Maria Luisa Mendes  e  LEAL, Paulo Ademar Martins. Controle pós-colheita da antracnose da banana -prata anã tratada com fungicidas e mantida sob refrigeração. Ciênc. agrotec. [online]. 2010, vol.34, n.4, pp.1004-1008. ISSN 1413-7054.  http://dx.doi.org/10.1590/S1413-70542010000400029.

A antracnose é uma das principais doenças após a colheita da banana, causada pelas diferentes raças fisiológicas do fungo Colletotrichum musae, e que se manifesta na maioria das vezes na fruta madura, comprometendo a sua qualidade. Seu aparecimento está relacionado ao manuseio inadequado, ausência de controle químico em campo e de refrigeração. A aplicação de produtos químicos é efetuada durante o beneficiamento, sendo importante salientar que pode iniciar com a fruta ainda no campo. Objetivou-se, neste trabalho, verificar o efeito de fungicidas utilizados após a colheita, visando o controle da antracnose em bananas, cultivar Prata Anã, armazenadas a 20ºC e 12ºC. Para isso, foi testada a ação dos fungicidas tiabendazol e imazalil no controle de Colletotrichum musae. No teste, foram empregados isolados das cultivares Prata Anã, FHIA 02 e ST 4208, inoculados em bananas-prata anã. As avaliações foram efetuadas a cada 3 dias, por meio de medições do tamanho das lesões (mm2), sendo as frutas inoculadas descartadas no estádio de maturação 7 (amarelo com pontas marrom). Os tratamentos mais eficientes no controle da doença foram aqueles em que as bananas foram tratadas com o fungicida tiabendazol. No estudo, também foi verificada diferença em relação à patogenicidade dos isolados utilizados, que demonstraram especificidade quanto a cultivar.

Palavras-chave : Musa sp; doenças pós-colheita; antracnose; controle químico.

        · resumo em Inglês     · texto em Português     · Português ( pdf )

 

Creative Commons License Todo o conteúdo deste periódico, exceto onde está identificado, está licenciado sob uma Licença Creative Commons