SciELO - Scientific Electronic Library Online

 
vol.36 número3Desenvolvimento de matrizes clonais de cedro Australiano em diferentes substratos sob doses de fertilizantesAnálise do uso e ocupação da terra em Áreas de Preservação Permanente no município de Lavras, MG índice de autoresíndice de assuntospesquisa de artigos
Home Pagelista alfabética de periódicos  

Serviços Personalizados

Journal

Artigo

Indicadores

Links relacionados

Compartilhar


Ciência e Agrotecnologia

versão impressa ISSN 1413-7054

Resumo

PERES, Julio Cesar Fernandes et al. Avaliação de atividade antifúngica de extratos de macroalgas marinhas. Ciênc. agrotec. [online]. 2012, vol.36, n.3, pp.294-299. ISSN 1413-7054.  https://doi.org/10.1590/S1413-70542012000300004.

As macroalgas marinhas, por estarem sujeitas a numerosas interações biológicas e, por vezes, a condições abióticas extremas, desenvolveram, entre outros mecanismos de defesa, a capacidade de produzir substâncias biologicamente ativas. Assim, esses organismos produzem, principalmente, terpenos e fenóis. Entre outras, a atividade antifúngica, por sua importância na saúde humana e animal e na preservação de produtos agrícolas, tem sido objeto de diversos estudos. No presente trabalho, esta atividade foi investigada em dez extratos de macroalgas marinhas, por ensaios de bioautografia direta, frente ao fungo Colletotrichum lagenarium e por ensaio de difusão em disco, frente ao Aspergillus flavus. Os organismos estudados foram os seguintes: Stypopodium zonale, Laurencia dendroidea, Ascophyllum nodosum, Sargassum muticum, Pelvetia canaliculata, Fucus spiralis, Sargassum filipendula, Sargassum stenophyllum, Laminaria hyperborea e Gracilaria edulis. Os extratos de S. zonale, L. dendroidea, P. canaliculata, S. muticum, A. nodosum e F. spiralis inibiram significativamente o crescimento de C. lagenarium, porém, não significativamente, o do fungo A. flavus. A presença de terpenos em todos esses extratos foi confirmada por cromatografia em camada delgada e a de compostos fenólicos, apenas nos extratos de P. canaliculata, A. nodosum e S. muticum. No estudo químico por cromatografia em coluna, seguido por análise em cromatógrafo a gás/espectrômetro de massas, foram identificados, em L. dendroidea, os terpenos neofitadieno, cartilagineol, elatol e obtusol e o éster hexadecanoato de etila. Esse é o primeiro relato sobre a atividade de extratos de algas frente a C. lagenarium, fungo de importância agrícola.

Palavras-chave : Extrato etanólico; Colletotrichum lagenarium; Aspergillus flavus.

        · resumo em Inglês     · texto em Inglês     · Inglês ( pdf )

 

Creative Commons License Todo o conteúdo deste periódico, exceto onde está identificado, está licenciado sob uma Licença Creative Commons