SciELO - Scientific Electronic Library Online

 
vol.26 número2A saga dos índios da Ibiapaba e outras ações indígenas diante da lei do Diretório no Ceará oitocentistaDe Baltimore às “Lavras Diamantinas”: internacionalização/interiorização da saúde na Bahia (1920-1930) índice de autoresíndice de assuntospesquisa de artigos
Home Pagelista alfabética de periódicos  

Serviços Personalizados

Journal

Artigo

Indicadores

Links relacionados

Compartilhar


Tempo

versão impressa ISSN 1413-7704versão On-line ISSN 1980-542X

Resumo

MARINS, Paulo César Garcez. Uma personagem por sua roupa: o gibão como representação do bandeirante paulista. Tempo [online]. 2020, vol.26, n.2, pp.404-429.  Epub 24-Jul-2020. ISSN 1980-542X.  https://doi.org/10.1590/tem-1980-542x2020v260207.

O artigo focaliza o processo pelo qual a figuração do bandeirante paulista foi associada, durante o século XX, a um item específico de indumentária, o gibão de armas, espécie de colete caracterizado pela presença de costuras formando losangos. Essa vestimenta foi vinculada aos sertanistas pela primeira vez em uma pintura de Oscar Pereira da Silva, encomendada pelo Museu Paulista e baseada em uma gravura de Debret. A partir dessa obra o gibão passou a ser um dos identificadores dessa personagem histórica, juntamente com outros itens de sua indumentária, como chapéus e botas. Examina-se a propagação social dessa convenção visual, de modo a evidenciar os circuitos de sua difusão a partir do Museu, especialmente por meio dos brasões municipais realizados por Afonso Taunay e José Wasth Rodrigues, nos quais, por vezes, a figuração da personagem deixa mesmo de ser veiculada, sendo substituída metonimicamente por sua vestimenta característica.

Palavras-chave : Bandeirantes; Gibão de armas; Museu Paulista.

        · resumo em Inglês     · texto em Português     · Português ( pdf )