SciELO - Scientific Electronic Library Online

 
vol.26 número2Padrões de sono e sonolência diurna: comparação entre adolescentes do interior e da região metropolitanaSatisfação e insatisfação na Estratégia Saúde da Família: potencialidades a serem exploradas, fragilidades a serem dirimidas índice de autoresíndice de assuntospesquisa de artigos
Home Pagelista alfabética de periódicos  

Serviços Personalizados

Journal

Artigo

Indicadores

Links relacionados

Compartilhar


Cadernos Saúde Coletiva

versão impressa ISSN 1414-462Xversão On-line ISSN 2358-291X

Resumo

SANTOS, Laís Pimenta Ribeiro dos; CASTRO, Ana Luisa Barros de; DUTRA, Viviane Gomes Parreira  e  GUIMARAES, Raphael Mendonça. Internações por condições sensíveis à atenção primária à saúde, 2008-2015: uma análise do impacto da expansão da ESF na cidade do Rio de Janeiro. Cad. saúde colet. [online]. 2018, vol.26, n.2, pp.178-183. ISSN 2358-291X.  https://doi.org/10.1590/1414-462x201800020230.

Introdução

O município do Rio de Janeiro apresentou uma importante expansão da cobertura da Atenção Primária em Saúde nos moldes da Estratégia de Saúde da Família a partir de 2009, e é importante a avaliação sobre o impacto desta agenda. As internações por Condições Sensíveis à atenção primária são indicadores hospitalares utilizados como forma de avaliação da efetividade da APS.

Objetivo

Avaliar a repercussão da expansão da Estratégia Saúde da Família (ESF) na internação por condições sensíveis à atenção primária (ICSAP) no período de 2008 a 2015.

Método

Foram analisados indicadores de cobertura pela ESF e de ICSAP entre 2008 e 2015 no município do Rio de Janeiro. Obteve-se a correlação entre os indicadores por meio do coeficiente de Spearmann e calculou-se a razão de taxas, tendo como parâmetro o ano imediatamente anterior à expansão da cobertura no município (2008).

Resultados

Identificou-se tendência ao aumento da cobertura da ESF e à redução dos indicadores de ICSAP, bem como correlação inversa entre a cobertura pela ESF e a proporção de ICSAP (r = -0,888, p = 0,020), e entre a cobertura pela ESF e a taxa de ICSAP (r = -0,753, p = 0,031). Observou-se associação significativa para as razões de taxa dos indicadores de cobertura a partir de 2011 e de taxas de internação a partir de 2013.

Conclusão

A expansão da APS na cidade do Rio de Janeiro impactou positivamente nas internações por condições sensíveis à APS. É necessário discutir a padronização de serviços para as unidades de atenção primária e o estímulo à qualificação dos profissionais na área.

Palavras-chave : atenção primária à saúde; séries temporais; hospitalização; indicadores básicos de saúde; sistemas de saúde.

        · resumo em Inglês     · texto em Português     · Português ( pdf )