SciELO - Scientific Electronic Library Online

 
vol.27 número4Condições de saúde bucal da população indígena guarani moradora no Sul do Brasil índice de autoresíndice de assuntospesquisa de artigos
Home Pagelista alfabética de periódicos  

Serviços Personalizados

Journal

Artigo

Indicadores

Links relacionados

Compartilhar


Cadernos Saúde Coletiva

versão impressa ISSN 1414-462Xversão On-line ISSN 2358-291X

Resumo

DE-CARLI, Alessandro Diogo et al. Integração ensino-serviço-comunidade, metodologias ativas e Sistema Único de Saúde: percepções de estudantes de Odontologia. Cad. saúde colet. [online]. 2019, vol.27, n.4, pp.476-483.  Epub 28-Nov-2019. ISSN 2358-291X.  https://doi.org/10.1590/1414-462x201900040452.

Introdução

O modelo tradicional de formação em saúde hegemônico e tecnicista limita as respostas às demandas atuais do Sistema Único de Saúde (SUS). Para superar essas fragilidades, a integração ensino-serviço-comunidade (IESC) e as metodologias ativas (MAs) se apresentam como estratégias de reorientação da formação profissional.

Objetivo

Este estudo analisou as percepções de estudantes de Odontologia da Universidade Federal de Mato Grosso do Sul (UFMS) acerca das práticas pedagógicas à luz das MAs e da IESC no e para o SUS.

Método

Trata-se de pesquisa qualitativa, realizada entre 2012 e 2013, com 73 estudantes que estavam matriculados e cursando a disciplina de Estágio Obrigatório de Odontologia em Saúde Coletiva II (EOOSC II). O convite para participar da pesquisa foi feito após o encerramento da disciplina, quando as notas já haviam sido lançadas. Utilizou-se de um roteiro contendo questões norteadoras, que versavam sobre a opinião dos estudantes acerca: (1) da disciplina; (2) das potencialidades e fragilidades da metodologia de ensino-aprendizagem utilizada e das unidades de saúde frequentadas; e (3) da intenção de, após a formatura, trabalhar no SUS/Estratégia Saúde da Família. Após a coleta, os dados foram transcritos, e, na sequência, foi processado o discurso do sujeito coletivo (DSC).

Resultados

A IESC, articulada com as MAs, propiciou aos estudantes conectar teoria e prática, integrada à realidade do SUS.

Conclusão

Os participantes da pesquisa relataram a relevância da educação permanente em saúde e as dificuldades/potencialidades da utilização de MAs integradas à IESC na formação profissional, apontando o SUS como real possibilidade de trabalho ao se formarem.

Palavras-chave : formação profissional; educação em odontologia; estudantes de odontologia; metodologias ativas de ensino-aprendizagem; Sistema Único de Saúde.

        · resumo em Inglês     · texto em Português     · Português ( pdf )