SciELO - Scientific Electronic Library Online

 
vol.17 número9Análise de crescimento e produtividade da cultura do tomateiro sob diferentes lâminas de irrigaçãoAlterações dos atributos físicos e químicos de um Neossolo após aplicação de doses de manipueira índice de autoresíndice de assuntospesquisa de artigos
Home Pagelista alfabética de periódicos  

Serviços Personalizados

Journal

Artigo

Indicadores

Links relacionados

Compartilhar


Revista Brasileira de Engenharia Agrícola e Ambiental

versão impressa ISSN 1415-4366

Resumo

ANDRADE, Rui da S.; STONE, Luís F.  e  GODOY, Sinnara G. de. Estimativa da resistência do solo à penetração baseada no índice S e no estresse efetivo. Rev. bras. eng. agríc. ambient. [online]. 2013, vol.17, n.9, pp.932-937. ISSN 1415-4366.  https://doi.org/10.1590/S1415-43662013000900004.

Objetivou-se, com este trabalho, verificar se a equação proposta por Dexter et al. (2007) para cálculo da resistência do solo à penetração com base na recíproca do índice S e no estresse efetivo, é aplicável aos solos do cerrado. Para tanto, correlações foram estabelecidas entre os valores calculados e os atributos do solo e comparados com valores críticos estabelecidos na literatura e dados de campo. O estudo foi realizado com 2242 amostras de solo do cerrado, das quais constavam informações sobre classificação textural, densidade do solo e retenção da água do solo. Verificou-se que valores de resistência do solo à penetração iguais ou maiores que 1900 kPa, determinados no conteúdo de água do solo equivalente à capacidade de campo, podem ser considerados indicadores de solos compactados e que a equação proposta por Dexter et al. (2007) para estimativa da resistência do solo à penetração é adequada aos solos do cerrado, embora deva ser mais testada para determinar seu poder de predição.

Palavras-chave : compactação do solo; densidade do solo; conteúdo de água do solo; textura do solo.

        · resumo em Inglês     · texto em Português     · Português ( pdf )

 

Creative Commons License Todo o conteúdo deste periódico, exceto onde está identificado, está licenciado sob uma Licença Creative Commons