SciELO - Scientific Electronic Library Online

 
vol.21 issue3SCHOOLING AND DISTRIBUTION OF INCOME BETWEEN EMPLOYEES IN THE BRAZILIAN ECONOMY: A COMPARATIVE ANALYSIS OF THE PUBLIC AND PRIVATE SECTORS OF THE YEARS 2001 AND 2013DEBT AND BORROWING REQUIREMENTS OF THE BRAZILIAN PUBLIC SECTOR (1995-2016): AN ASSESSMENT OF THE POST-REAL PERIOD author indexsubject indexarticles search
Home Pagealphabetic serial listing  

Services on Demand

Journal

Article

Indicators

Related links

Share


Revista de Economia Contemporânea

Print version ISSN 1415-9848On-line version ISSN 1980-5527

Abstract

ARANTES, Flávio  and  CAZEIRO LOPREATO, Francisco Luiz. O NOVO CONSENSO EM MACROECONOMIA NO BRASIL: A POLÍTICA FISCAL DO PLANO REAL AO SEGUNDO GOVERNO LULA. Rev. econ. contemp. [online]. 2017, vol.21, n.3, e172131.  Epub Apr 16, 2018. ISSN 1980-5527.  https://doi.org/10.1590/198055272131.

A política fiscal do Plano Real seguiu a lógica do Novo Consenso em Macroeconomia. Desde o Plano criaram-se as bases para uma mudança do regime fiscal brasileiro em que a política fiscal deve preocupar-se com a sustentabilidade das contas públicas, garantindo aos agentes um ambiente estável para tomada de decisão. O regime é consolidado a partir da crise de 1999, com a adoção do tripé de câmbio flexível, metas de inflação e geração de superavit primário. O governo Lula aprofunda a condução da política fiscal nesses moldes até 2006, quando promove mudanças na sua base teórica e na sua condução. Desde então, embora mantenha características da fase anterior, a política fiscal sofreu alterações, com o Estado agindo mais diretamente na economia. Depois de contar com o “aval” da crise mundial de 2008, o ativismo do governo voltou a enfrentar resistência teórica por parte dos críticos presos ao Novo Consenso.

Keywords : Política Fiscal; Novo Consenso; Plano Real; Governo Lula.

        · abstract in English     · text in Portuguese     · Portuguese ( pdf )