SciELO - Scientific Electronic Library Online

 
vol.15 issue2Mastication, deglutition and its adaptations in facial peripheral paralysisRelationship between time and type of breastfeeding and stomatognathic system functions author indexsubject indexarticles search
Home Pagealphabetic serial listing  

Services on Demand

Journal

Article

Indicators

Related links

Share


Revista CEFAC

On-line version ISSN 1982-0216

Abstract

SA, Tassiana Barbeiro Fragoso de; CATTONI, Débora Martins  and  NEMR, Kátia. Medidas orofaciais em nipobrasileiros após crescimento puberal. Rev. CEFAC [online]. 2013, vol.15, n.2, pp.411-419.  Epub Jan 08, 2013. ISSN 1982-0216.  https://doi.org/10.1590/S1516-18462013005000001.

OBJETIVO: descrever medidas orofaciais em nipobrasileiros após crescimento puberal e verificar diferenças entre medidas de mulheres negras, brancas e nipobrasileiras. MÉTODO: a casuística foi composta de 90 sujeitos japoneses ou descendentes de japoneses, sem histórico de miscigenação, ambos os sexos, entre 20 e 50 anos, sem queixas ou atendimentos fonoaudiológicos atuais ou prévios em motricidade orofacial, sem tratamento ortodôntico atual e sem alteração cognitiva. As medidas avaliadas foram: lábio superior, lábio inferior, filtro, terço superior da face, terço médio da face, terço inferior da face, lados da face, abertura máxima de boca e abertura máxima de boca com a língua na papila. O instrumento utilizado foi o paquímetro eletrônico digital da marca Jomarca. Os dados foram comparados com os achados na literatura referentes às mulheres negras e brancas. RESULTADOS: os dados coletados mostraram homogeneidade entre as medidas; os valores para todas as medidas foram maiores nos homens, com relevância estatística positiva. As diferenças mais significantes entre as negras, brancas e nipobrasileiras foram: terço superior e filtro das nipobrasileiras menor do que de negras e brancas. Para o terço médio não houve diferença estatística significante. O lábio superior das nipobrasileiras é maior do que das brancas e o lábio inferior das nipobrasileiras menor do que das negras. Lados da face sem diferenças estatísticas. CONCLUSÃO: foi possível verificar que as médias das medidas foram sempre maiores nos homens, que houve relações significantes entre algumas medidas orofaciais e que houve diferença estatisticamente significante entre as estruturas das brancas, negras e nipobrasileiras.

Keywords : Face; Medidas; Antropometria; Grupos Etnicos.

        · abstract in English     · text in Portuguese     · Portuguese ( pdf )

 

Creative Commons License All the contents of this journal, except where otherwise noted, is licensed under a Creative Commons Attribution License