SciELO - Scientific Electronic Library Online

 
vol.125 issue3Evaluation of early hospital discharge after allogeneic bone marrow transplantation for chronic myeloid leukemiaVocal fold immobility after thyroidectomy with intraoperative recurrent laryngeal nerve monitoring author indexsubject indexarticles search
Home Pagealphabetic serial listing  

Services on Demand

Journal

Article

Indicators

Related links

Share


Sao Paulo Medical Journal

Print version ISSN 1516-3180On-line version ISSN 1806-9460

Abstract

CARLOTTI, Ana Paula de Carvalho Panzeri; FERLIN, Maria Lúcia Silveira  and  MARTINEZ, Francisco Eulógio. Os nossos médicos recém-formados têm conhecimento adequado da reanimação neonatal?. Sao Paulo Med. J. [online]. 2007, vol.125, n.3, pp.180-185. ISSN 1806-9460.  https://doi.org/10.1590/S1516-31802007000300010.

CONTEXTO E OBJETIVO: A reanimação neonatal deveria fazer parte do curriculum médico. Nosso objetivo foi avaliar os conhecimentos básicos sobre reanimação neonatal de egressos de faculdades de medicina. TIPO DE ESTUDO E LOCAL: Estudo transversal do desempenho dos candidatos que participaram do concurso para residência médica no Hospital das Clínicas da Faculdade de Medicina de Ribeirão Preto da Universidade de São Paulo em 2004. MÉTODOS: O exame tinha duas questões: uma teórica, com o objetivo de avaliar o conhecimento dos primeiros passos da recepção e uma prova prática, que pretendia avaliar a habilidade do candidato em executar os primeiros passos da ressuscitação e a ventilação com bolsa e máscara. RESULTADOS: Dos 642 candidatos provenientes de 74 faculdades, 151 (23,5%) acertaram a questão teórica. A taxa de acerto foi significativamente maior entre os egressos das escolas médicas públicas do Estado de São Paulo quando comparadas com as demais escolas do Brasil (52,5% versus 9,2%, p < 0,05). Realizaram a prova prática 436 candidatos. As notas dos egressos das escolas estaduais de São Paulo foram significativamente maiores do que as notas dos egressos das demais faculdades (5,9 ± 2,6 versus 4,1 ± 2,1, p < 0,001). As notas obtidas no exame prático pelos alunos que acertaram a questão teórica foram significativamente maiores do que as notas obtidas pelos alunos que erraram (p < 0,05). CONCLUSÃO: O conhecimento dos egressos das escolas médicas sobre o atendimento ao recém-nascido na sala de parto é muito precário, existindo, portanto, a premente necessidade de que seja dada maior ênfase ao ensino da reanimação neonatal durante a graduação em medicina.

Keywords : Recém-nascido; Ressuscitação; Diretrizes para a prática clínica; Ensino; Internato e residência.

        · abstract in English     · text in English     · English ( pdf )

 

Creative Commons License All the contents of this journal, except where otherwise noted, is licensed under a Creative Commons Attribution License